Leia em - ACM São Paulo

Comments

Transcription

Leia em - ACM São Paulo
Tiragem auditada
30 mil exemplares
A N O 10 • N º 39 • 2012
INFORMACM
EDIÇÃO ESPECIAL
“Para que todos sejam um”
JOÃO 17:21
InformACM 1
EXPEDIENTE
Presidente
Maria José Volpe Arouca
Secretária Geral
Marísia Donatelli
Secretário Executivo da Divisão de
Comunicação & Marketing e Jornalista
responsável
João Paulo Barbosa (MTB 54.268-SP)
Redação
Fernando Piovezam
Evellin Domingos - Estagiária
Direção de Arte e Diagramação
Patricia Medrado
Victor Felix
Thays Aguiar
Fotos
Acervo ACM São Paulo
www.heroturko.com
www.sxc.hu
Fonte de Pesquisa:
Livro “100 anos da Associação Cristã
de Moços”
São Paulo: ed. Árvore da Terra
Autor: Francisco M. P. Teixeira
Colaboração:
Cleusa A. Paranhos
Tiragem
30.000 exemplares
ACM / YMCA São Paulo
Departamento de Comunicação
Rua Nestor Pestana, 147- 11º andar
CEP 01303-010 - São Paulo/SP
Tel.: 11 3138 3143
[email protected]
www.acmsaopaulo.org
Auditoria
ASPR
2 InformACM
NESTA EDIÇÃO:
04 ACM / YMCA no mundo
07 George Williams
08 ACM / YMCA no Brasil
10 ACM / YMCA em São Paulo
13 Myron August Clark
14 A primeira sede
15 Reconhecimento social
16 Consolidando a estrutura
17 Um monumento à juventude
21 Triângulos Vermelhos
22 Ítalo Brasil Portieri
23 Expansão da ACM / YMCA São Paulo
27 Julian Haranczyk
28 Curiosidades
30 John Raleigh Mott
31 João Lotufo
32 Elias Gonçalves Montijo
33 Acontecimentos - últimos 10 anos
42 O Espírito e a Missão Cristã
44 Conquistas das unidades
48 Pontos de atendimento social
52 Campanha Financeira
54 Junte-se a nós
56 Presidentes da Diretoria
58 Entrevista com a Secretária Geral
60 Entrevista com a Presidente
62 Diretoria
63 Corpo de Secretários Executivos
64 Patrocinadores do 110º aniversário da ACM / YMCA
66 Turma do George
67 Revista InformACM: uma década
EDITORIAL
“110 anos mantendo-se jovem!”
A
ssim é a Associação Cristã de Moços de São Paulo, que
chega aos seus 110 anos de existência, fortalecendo pessoas, famílias e comunidades, com muito entusiasmo e
vigor. Ou seja, transformando vidas e seguindo o lema:
“Para que todos sejam um”. Mas como ela surgiu? De
que forma atua? Quem é o seu público? Como a Instituição está
organizada? Quais princípios norteiam as suas ações? Quais foram
os principais expoentes da ACM / YMCA que ampliaram a atuação
da Entidade, em mais de um século? Essas e outras respostas você irá
conferir nas próximas páginas dessa edição especial alusiva ao 110º
aniversário da ACM / YMCA São Paulo.
Quem também festeja aniversário este ano é a nossa revista InformACM,
que completa uma década de muito conteúdo de qualidade, produzido especialmente a você.
Guarde esse exemplar com muito carinho, pois ele é um histórico do
qual você faz parte!
Equipe de Comunicação (da esquerda para a direita):
Victor Felix, Patricia Medrado, Fernando Piovezam,
João Paulo Barbosa, Thays Aguiar e Evellin Domingos.
Boa leitura!
João Paulo Barbosa
InformACM 3
ACM / YMCA NO MUNDO
168 ANOS
DE FRATERNIDADE
MUNDIAL
4 InformACM
E
m 06 de junho de 1844, George Williams fundava,
em Londres, a Young Men’s Christian Association
(YMCA), a Associação Cristã de Moços (ACM): uma
organização idealizada para oferecer à juventude
britânica, do período da Revolução Industrial, caminhos e alternativas concretas para uma vida social mais digna, embasada nos preceitos de fraternidade humana e cristã.
Com a definição de sentido e objetivos, a ACM / YMCA
concedeu uma resposta eficaz aos enormes desafios da educação cristã dos jovens e da sua integração na nova sociedade industrial, e contribuiu – e vem contribuindo – para a
formação religiosa, a educação do caráter, a disciplina do
corpo e, especialmente, o desenvolvimento do espírito humanitário da juventude.
Em meados do século XIX, a capital do Reino Unido – a
maior da Europa, na época –, impulsionada pela Revolução,
apresentava uma sociedade com realidade social e econômica precária, confiante no progresso sem limites e carente
de respeito e dignidade. Nas palavras do poeta Percy Bysshe
Shelley, a Londres antiga era uma “cidade de pouca diversão,
de pouca justiça e nenhuma compaixão”.
O movimento acemista acelerou a sua expansão pela
Europa e América do Norte, o que gerou expectativas e, ao
mesmo tempo, demandas urgentes, como o clamor por uma
entidade de atuação mundial, com o propósito de garantir
força, direção e unidade à ACM / YMCA.
A realidade, sintetizada na frase de Shelley, provocou
o surgimento da ACM / YMCA, uma iniciativa ousada de
George Williams e de seus companheiros, os quais se mostraram engajados em promover o bem-estar espiritual e material
ao próximo, e tinham, em comum, uma profunda fé religiosa
e uma paixão humanitária.
Então, em agosto de 1855, por sugestão de Jean Paul
Cook, com aceite de George Williams e dos demais líderes, foi
realizado um encontro em Paris, com a presença da liderança
de 38 ACMs / YMCAs, para se discutir uma aliança mundial.
E a assembleia optou, nesse momento, por uma declaração
de princípios que começava por uma definição geral:
“As Associações Cristãs de Moços procuram unir os jovens
InformACM 5
que, considerando a Jesus Cristo como seu Deus e Salvador,
segundo as Sagradas Escrituras, desejam em sua fé e em
sua vida ser discípulos e juntos trabalhar para estender entre os jovens, o Reino de seu Mestre”. Essa declaração ficou
conhecida como a “Base de Paris”. Ainda havia mais três
resoluções a complementar o documento: “reconhecimento da autonomia das ACMs / YMCAs, para decidir sobre
qualquer assunto interno que não interferisse na definição
geral”; “criação de um certificado de identificação dos
asssociados das ACMs / YMCAs, para que, em viagem,
tivessem os mesmos direitos dos associados locais, menos
o de votar ”; e “ampliação, para todas as ACMs
/ YMCAs, do sistema de correspondência internacional
adotado nessa conferência”.
A unidade na fé em Cristo e na propagação do
Evangelho destacou-se como prioridade, nessa primeira reunião mundial, que não resultou na criação de
uma organização, mas estreitou os laços da fraternidade, afirmou o valor da tolerância religiosa e avivou o
espírito missionário da ACM / YMCA, lançando-a ao
trabalho de difundir sua mensagem e seus ideais cristãos e humanistas, entre os jovens do mundo inteiro.
Atualmente, a Instituição está presente em mais de
125 países, com, aproximadamente, 12 mil sedes que
conectam mais de 45 milhões de pessoas e é considerada uma das maiores e mais antigas organizações de
jovens do mundo. Além disso, ocupa uma cadeira no
Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da
Organização das Nações Unidas (ONU).
6 InformACM
George
Williams
Fundador da ACM / YMCA.
N
asceu em 1821, no sul da Inglaterra, num pequeno povoado rural. Aos 19
anos, em Londres, sensibilizado com a situação de desagregação social da
cidade, em decorrência da Revolução Industrial, começou a organizar um
grupo de companheiros que liam e estudavam a Bíblia dentro da loja onde
trabalhava, em jornadas de 12 a 14 horas, com outros 140 empregados. O
grupo cresceu entre orações e daí nasceu a ACM / YMCA (Associação Cristã de Moços
/ Young Men’s Christian Association), no ano de 1844. Por mais de meio século, George
Williams teve presença e participação constantes no movimento acemista mundial. O
idealizador da Instituição faleceu em 1905, aos 84 anos, e foi sepultado na Catedral
de Saint Paul, em Londres.
InformACM 7
ACM / YMCA NO BRASIL
EM BUSCA DE
NOVOS HORIZONTES,
A ACM / YMCA CHEGA
EM TERRAS BRASILEIRAS
8 InformACM
A
s ACMs / YMCAs americanas prosperavam e o
sucesso das atividades direcionadas à juventude,
mais a motivação missionária, fizeram com que os
líderes acemistas norte-americanos despertassem
o interesse em expandir o movimento acemista
para outros países.
Em 1890, o Reverendo George W. Chamberlain, missionário no Brasil, enviou uma carta ao Secretário Geral da
ACM / YMCA Nova York, Robert McBurney, para trazer o
movimento acemista ao Brasil.
Ele dizia: “Deve-se dar início desde já e, em vários centros, ao trabalho em prol dos *moços brasileiros, no estilo
da Associação Cristã de Moços”.
Quando passava suas férias nos Estados Unidos, o Reverendo visitava igrejas, colégios e unidades da ACM / YMCA,
para buscar pessoas interessadas na missão no Brasil.
Na visita ao Macalester College de Minneapolis, Minnesota,
ele encontrou Myron Clark, um jovem disposto a vir para o
Brasil disseminar a ACM / YMCA.
RIO DE JANEIRO E PORTO ALEGRE
Myron desembarcou no Brasil e foi a partir daí que o
País conheceu o movimento acemista, em 1893, quando a
primeira ACM / YMCA se instalou na então capital nacional,
Rio de Janeiro.
Cultos devocionais, leituras bíblicas, palestras e atividades sociais de esporte e lazer foram os primeiros passos para
o crescimento do número de associados, o que deu notoriedade à ACM / YMCA, na cidade.
Depois foi a vez da ACM / YMCA Porto Alegre, fundada
em 1901.
DEVE-SE DAR INÍCIO DESDE JÁ E,
EM VÁRIOS CENTROS,
AO TRABALHO EM PROL
DOS MOÇOS BRASILEIROS,
NO ESTILO DA
ASSOCIAÇÃO CRISTÃ DE MOÇOS.
*Moços: denominação muito usual na época para denominar o público jovem.
InformACM 9
ACM / YMCA EM SÃO PAULO
RAÍZES
EM
SÃO PAULO
10 Inf
10
IInform
nf
nform
orm
rm
mAC
ACM
A
M
Com a chegada do novo século, começaram os trabalhos para a criação da ACM / YMCA São Paulo. No dia 23
de dezembro de 1902, a sede paulistana foi oficialmente
fundada, na presença de Myron Clark e do Sr. Carlos Gomes
de Souza Shalders.
A festa para inaugurar a nova unidade paulistana aconteceu na nova sede localizada na Rua Líbero Badaró, região
central da cidade, e contou com a presença de Associados,
familiares e amigos.
N
os primeiros anos, para fazer com que a
ACM / YMCA crescesse, foi preciso muita dedicação. Mas houve um grande empenho da Diretoria, com Carlos Gomes de Souza Shalders na Presidência, Álvaro de Almeida na Secretaria Geral e
das comissões de culto, ensino bíblico, educação, ginástica
e recreação, que se dedicaram para organizar e colocar em
prática um programa de atividades regulares que chamasse
a atenção e desse credibilidade à Instituição.
Eram atividades que se enquadravam dentro das condições iniciais de estrutura. Palestras, aulas, comemorações,
sessões para orações, leituras e estudos bíblicos, saraus literários e programas recreativos. Depois apareceram os cursos de línguas e contabilidade, cursos de formação religiosa
e moral para jovens, programas regulares de Educação Física e produção de matérias para publicação nos primeiros
jornais e revistas das ACMs / YMCAs brasileiras.
No campo cultural, a preocupação era a de que as palestras
precisavam ter relevância social, atualidade científica e os cursos
tinham que ser profissionalizantes.
A ACM / YMCA se comprometia em oferecer aos jovens,
desenvolvimento profissional, além de diversificar a programação e, para isso, eram promovidas atividades recreativas e
de convivência entre Associados e famílias.
NO CAMPO CULTURAL, A PREOCUPAÇÃO ERA A DE QUE AS PALESTRAS PRECISAVAM TER RELEVÂNCIA SOCIAL, ATUALIDADE
CIENTÍFICA E OS CURSOS TINHAM QUE SER
PROFISSIONALIZANTES.
InformACM 11
GANHANDO ESTRUTURA
N
a busca de programações boas, divertidas, democráticas e que estivessem ligadas ao social e ao religioso, a ACM / YMCA São Paulo seguia a missão
de seus estatutos, que falavam do bem-estar físico e
do aperfeiçoamento intelectual, moral e social dos
jovens e do cultivo do caráter cristão e moral de seus Associados
para Deus, para a sociedade e para a Pátria.
As atividades também tinham que ser úteis, recreativas e
divertidas, porque, assim, a ACM / YMCA poderia trazer mais
pessoas e criar laços com a sociedade, já que teria diversas
opções de lazer e educação.
Essa integração era essencial para que a Instituição espalhasse
seus valores e consolidasse sua estrutura, para ganhar cada vez
mais espaço.
O exemplo disso é que, em 1920, a ACM / YMCA São Paulo
possuía 1 mil Associados registrados. No ano de 1922, já contava
com 7 mil pessoas que frequentavam palestras e cursos.
AS ATIVIDADES TAMBÉM TINHAM QUE SER
ÚTEIS, RECREATIVAS E DIVERTIDAS, PORQUE,
ASSIM, A ACM / YMCA PODERIA TRAZER
MAIS PESSOAS E CRIAR LAÇOS COM A SOCIEDADE, JÁ QUE TERIA DIVERSAS OPÇÕES
DE LAZER E EDUCAÇÃO.
12 InformACM
Myron August
Clark
Iniciou a história da Instituição no
Brasil e fundou a sede de São Paulo.
N
asceu em Buffalo, Nova York, em 23 de novembro de 1866, e ficou órfão de
mãe aos sete anos de idade. Bacharelou-se em Ciências e Letras, no Macalester
College e, ainda no colégio, descobriu a Instituição, que foi sua paixão por toda
a vida. Chegou a tornar-se secretário adjunto da ACM / YMCA Kansas, com
apenas 21 anos.
Na Primeira Guerra Mundial, as ACMs / YMCAs reagiram e mobilizaram pessoas e
recursos para atender e confortar os soldados nas trincheiras e os que eram recolhidos aos
hospitais. Myron Clark foi um dos voluntários que trabalharam para confortá-los física, moral e espiritualmente, por meio de assistência religiosa, orações, leituras da Bíblia e de outros
livros. Como representante das Federações Brasileira e Sul-Americana das ACMs / YMCAs,
ele dirigiu toda a mobilização acemista na Península Ibérica.
Ao chegar a São Paulo, foi morar em Itapeva e Tatuí, onde conheceu Francisca Pereira
de Moraes, sua esposa e companheira de trabalho.
Além das ACMs / YMCAs do Rio de Janeiro e São Paulo, Myron teve participação direta na
criação das associações de Porto Alegre, Recife, na Federação Brasileira das ACMs / YMCAs
e, ainda, na fundação da ACM / YMCA Portugal.
Faleceu em 1920, no Rio de Janeiro, aos 54 anos.
InformACM 13
A PRIMEIRA SEDE
NA SANTO ANTÔNIO
N
o final dos anos 1920, começavam a aparecer
entre os bons sinais do crescimento, a crescente
popularidade e a ampliação do círculo de simpatizantes influentes da ACM / YMCA. Eles eram de
meios religiosos diferentes e de instituições diversas, como o Rotary Club. Quanto mais proximidade com os
diversos campos da sociedade, mais a Instituição se fortalecia
e conseguia atingir bons resultados com as campanhas financeiras. Pessoas ilustres foram padrinhos da Campanha Financeira,
como o Dr. Ramos de Azevedo - arquiteto famoso de São
Paulo -, em 1924.
Em 1929, entraram para a família acemista, os Srs. Flamínio
Fávero, um professor da Faculdade de Medicina, e Ítalo Brasil
Portieri, um fazendeiro, dirigente da Cooperativa Paulista dos
Cafeicultores. Eles seriam figuras importantes na Instituição,
durante um bom tempo.
O ano de 1930 foi agitado no Brasil, e a ACM / YMCA,
para amenizar os problemas formados pelos embates, criou
a Casa do Soldado, na Rua 24 de Maio, no centro de São
Paulo, para acolher e atender soldados que circulavam pela
capital paulista. Esse trabalho durou até o final de 1932,
quando houve o Movimento Constitucionalista de São Paulo.
14 InformACM
A decisão de que a ACM / YMCA São Paulo precisava de
uma sede própria, se concretizou pela Diretoria, que tinha, no
comando, o Presidente Eduardo Magalhães Gouveia e o Secretário Geral Vernon Parker Bowe, os quais decidiram, em 25
de maio de 1928, pela compra de um terreno localizado na
Rua Santo Antônio, números 35 e 37. Porém, a inauguração
da nova sede só aconteceu em 19 de agosto de 1937.
Para comemorar essa nova fase, houve uma festa que contou com a presença de pessoas importantes nessa conquista,
como dirigentes e autoridades. O Governador do Estado,
Plínio Barreto e o Presidente da ACM / YMCA São Paulo,
Flamínio Fávero, se encarregaram dos discursos e traduziram
com suas palavras a alegria de todos.
Mas aquela alegria tinha motivos e a construção da nova
sede era uma conquista. Esse trabalho alcançou patamares
cada vez maiores, em quantidade e qualidade. A placa colocada na entrada do edifício mostrava, claramente, a intenção e o
sentido daquela nova sede: “Moço! Esta casa é tua. Dedica-te
amizade do povo paulista, para que te tornes homem completo,
sob a inspiração dos ideais cristãos.”
RECONHECIMENTO SOCIAL
E INVESTIMENTO EM
LIDERANÇAS PARA
A EXPANSÃO
“Disseminem-se pelo território nacional, sociedades
como a vossa; pratiquem-se, em todo o País, os preceitos
morais que são os vossos lemas, e dentro de poucos anos
estará transmudada a face desta Nação”. A declaração do
ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Pedro Lessa, destacou a força da ACM / YMCA São Paulo que, cada vez mais
enraizada e integrada à sociedade paulista, participava – e
ainda participa – ativamente da vida da Cidade e contribuía
com ela, por meio do seu trabalho educacional, programas
de prática esportiva e de orientação moral e religiosa.
A resposta da sociedade, ao empenho da ACM / YMCA,
em ser fiel à sua vocação e ao seu compromisso de servir à
juventude, buscando iluminar os seus passos com a luz da fé
cristã e dos valores humanos, resultou no aumento contínuo
do número de associados: mais de 1.800, no ano de 1943.
Ou seja, uma marca respeitável, considerando-se que, na época, ainda eram apenas os homens que podiam ser Associados
eleitores da ACM / YMCA. As mulheres, embora pudessem ser
Associadas, não podiam votar nem participar da Diretoria. A
plena integração de homens e mulheres iniciou-se nos anos
1950 e completou-se nas décadas de 70 e 80.
As manifestações públicas de reconhecimento, de incentivo e
apoio ao trabalho da ACM / YMCA, vindas de autoridades nos
âmbitos municipal, estadual e federal, como a do ex-ministro
Lessa, encorajavam os dirigentes da ACM / YMCA a prosseguirem
com a expansão das atividades em prol do público infanto-juvenil.
“Já conheço a ação benéfica da Associação Cristã de Moços e a
tenho sentido através da colaboração leal e eficiente de vários dos
seus membros que são auxiliares do meu governo”, declarou o
ex-governador de São Paulo, Lucas Nogueira Garcez.
Flamínio Fávero, Ítalo Brasil Portieri, Djalma Raposo Jordão,
Benjamin Themudo Lessa e Antônio Monteiro da Cruz, além dos
Secretários Gerais Vernon Bowe, Ernesto Oppliger e João Lotufo se
destacaram pelos esforços sucessivos de suas diretorias, ao longo
dos anos 1930 e 1940, para o incremento quantitativo e qualitativo das ações da ACM / YMCA. Esses homens, com a integração
do trabalho profissional dos Secretários Gerais de suas equipes,
ao trabalho voluntário dos Presidentes, Diretores e Coordenadores, e, sobretudo, pela sensível percepção dos verdadeiros ideais
da Associação, garantiram a consolidação da ACM / YMCA e
alavancaram o movimento acemista de São Paulo.
Em junho de 1943, na primeira Convenção Nacional de
Secretários das ACMs / YMCAs do Brasil, realizada no Rio de
Janeiro, ficou registrado que, o papel central dos Secretários na
direção das atividades das ACMs / YMCAs, a troca permanente
de experiência entre eles e a necessidade da formação continuada de novas lideranças eram - e ainda são - cruciais ao crescimento contínuo da Instituição.
Despertar talentos, descobrir vocações e formar líderes capazes de sustentar, orientar e fazer avançar a marcha do acemismo
brasileiro: tarefas indispensáveis para fazer frente ao desafio de
sintonizar a ACM / YMCA, com o ritmo acelerado de crescimento do Brasil. Para a concretização dessas metas, a ACM / YMCA
São Paulo se dispôs da estrutura do Instituto Técnico de Montevidéu,
fundado em 1922, pela Federação Sul-Americana, com o apoio
do Comitê Internacional das ACMs / YMCAs dos Estados Unidos
e Canadá, e dirigido, inicialmente, por Philip Conard e James
Summers.
Jovens acemistas sul-americanos cursavam, no Instituto, Humanidades, Idiomas, Ciências, Educação Física, Religiosa e Técnica, conviviam com dirigentes e jovens de outros países e culturas,
por quatro anos, e depois voltavam às suas ACMs / YMCAs de
origem, para assumir funções executivas.
Resultado: um celeiro de lideranças e uma usina de energia
espiritual e cultural para o acemismo brasileiro e sul-americano.
DESPERTAR TALENTOS, DESCOBRIR VOCAÇÕES E FORMAR LÍDERES CAPAZES DE SUSTENTAR, ORIENTAR E FAZER AVANÇAR A MARCHA
DO ACEMISMO BRASILEIRO: TAREFAS PARA FAZER
FRENTE AO DESAFIO DE SINTONIZAR
A ACM / YMCA, COM O RITMO DE
CRESCIMENTO DO BRASIL.
InformACM 15
CONSOLIDANDO A ESTRUTURA
C
A
A ACM / YMCA SÃO PAULO
FORTALECE NOVOS PROGRAMAS
E AS MULHERES GANHAM FORÇA
NO MOVIMENTO ACEMISTA
M
esmo sendo atingido de raspão, pela Segunda
Guerra Mundial, o Brasil sofreu períodos de fortes tensões políticas e dificuldades econômicas. O
cotidiano das pessoas, das empresas e das instituições ficou muito tumultuado.
A ACM / YMCA São Paulo também sofreu as consequências da convulsão mundial: os recursos escassearam e as colaborações ficaram mais limitadas. Ainda assim, a Instituição não
se deixou intimidar. Prosseguiu com suas atividades, sabendo
tirar forças da situação difícil, para superar incertezas, definir
rumos e fortalecer sua estrutura. E a sede da Rua Santo Antônio
foi fundamental para isso, uma vez que ela possibilitou não só
incrementar, como organizar melhor e diversificar mais as atividades esportivas e os programas educacionais, sociais e culturais e, até mesmo, implantar e fortalecer novos programas.
No início dos anos 1940, o Departamento de Educação
Física compunha, junto ao Departamento de Educação Intelectual, a base da estrutura que respondia por todos os programas
ligados às práticas esportivas e à Assistência Social, como o
Clube de Menores, sucessor do antigo “Garotos do Terreno”.
A ACM / YMCA mantinha, ainda, o Tiro de Guerra, um
programa em que os jovens “serviam o Exército” dentro da Ins-
MARIA OHL, A PRIMEIRA PROFESSORA DE GINÁSTICA DA
ACM / YMCA SÃO PAULO É, CERTAMENTE, O PRIMEIRO FORTE
SINAL DA ASCENSÃO DELAS NO MOVIMENTO ACEMISTA.
16 InformACM
tituição, seguindo os mesmos programas dos quartéis, porém,
com menos rigor.
Em 1946, após a guerra, foram criados os Departamentos
de Menores e o Cultural, e celebrado o contrato de locação de
um terreno junto à represa Billings, com a Light and Power, para
a instalação do primeiro acampamento de lazer e orientação
para os jovens da ACM / YMCA paulista.
Nesse período, houve uma crescente procura dos jovens,
crianças, adultos e idosos, pelos cursos da ACM / YMCA, em
decorrência da qualidade das aulas, que mesclavam orientação e método, com um ambiente agradável e estimulante.
As aulas de Ginástica, os jogos de Basquete e de Vôlei,
além do advento do Futebol de Salão – novidade esportiva
inventada pela ACM / YMCA Uruguai e regulamentada pela
ACM / YMCA São Paulo –, também ganharam maior dimensão e destaque.
A Ginástica Calistênica – mistura de ginástica rítmica, disciplina e prazer, com os movimentos sendo realizados com o
acompanhamento de um piano ao vivo – representa e exemplifica o crescimento da Educação Física, nessa época, no Brasil. Tal
método acabou sendo adotado pelas Forças Armadas, para
uso nos seus quartéis e instituições de ensino.
Além disso, foi a partir de 1946 que a cultura física e o
lazer esportivo deixaram de ser valores e hábitos masculinos
e abriram-se, cada vez mais, para o mundo feminino. Na
ACM / YMCA, isso estimulou a integração das mulheres na
vida e na atuação da Entidade. Maria Ohl (foto), a primeira
professora de Ginástica da ACM / YMCA São Paulo é, certamente,
o primeiro forte sinal da ascensão delas no movimento acemista.
NESTOR PESTANA:
UM ‘MONUMENTO’
À JUVENTUDE!
InformACM 17
P
ara “a cidade que mais cresce no mundo”, um
verdadeiro monumento à juventude. Assim foi
pensada a nova sede da ACM / YMCA São
Paulo, na Rua Nestor Pestana, nos anos 1950:
um período de boa semeadura e boa colheita
para São Paulo e para o movimento acemista.
Uma nova sede refletiria a própria autoimagem do
movimento acemista mundial, o papel e a importância
social e cultural que os acemistas brasileiros se atribuíam – e que de fato procuravam cumprir –, e repercutiria
o clima reinante entre os paulistas, particularmente na
Capital, que dava um salto vigoroso para sua transformação em maior metrópole brasileira.
A mudança de sede era uma excelente oportunidade
para injetar ânimo nas pessoas e oxigênio nas estruturas da Associação. Contudo, para a concretização do
“monumento”, foi exigido muito trabalho e energia dos
dirigentes, Associados, amigos e Colaboradores.
Em 1949, foi formalizada a compra de um imóvel,
na Rua Nestor Pestana. Mas a escritura definitiva, por
questões judiciais, só foi lavrada em 1951. Logo, porém,
se percebeu que o “casarão” não serviria aos propósitos
da ACM / YMCA e, então, em 1952, uma Comissão de
Construção recomendou a demolição e a implantação
de um novo edifício no local.
Para angariar fundos à concretização da nova sede,
campanhas financeiras foram realizadas e organizadas
pela ACM / YMCA, com apoio de figuras destacadas da
sociedade, empresários bem-sucedidos e prestigiados,
além de autoridades que, pessoalmente, compuseram
suas equipes de colaboradores e convocaram a sociedade a participar.
Para presidir a Campanha Financeira de 1952, com
a qual se pretendia levantar Cr$ 20 milhões, necessários
para começar a construção da nova sede, foi convidado
o próprio Governador do Estado, Lucas Nogueira Garcez,
mas o montante arrecadado ficou bem abaixo do previsto. Porém, as obras prosseguiram com a negociação de
um empréstimo junto à Caixa Econômica Federal, o que
viabilizou iniciar a construção do “monumento”.
O Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de
São Paulo – IPT, ligado à Escola Politécnica, concedeu
preciosa colaboração à engenharia das obras. E o projeto do arquiteto Zenon Lotufo, um elegante edifício de
linhas modernas e de estrutura arrojada, com seus três
ginásios sobrepostos nos três primeiros pavimentos e um
enorme vão livre, além de mais nove andares, foi escolhido como o vencedor, ao final de uma semana inteira de
debates na Diretoria.
“A nova sede em construção será o marco inicial de
uma nova época na história da ACM / YMCA e do progresso social e cultural de São Paulo. Ajudemos a construí-la!”, dizia a Revista ACM / YMCA, em seu número
272, de janeiro-fevereiro de 1954.
O prédio começou a ser usado em meados de 1956,
pelo setor administrativo e pelo Departamento Cultural,
com as obras longe de estarem prontas. Só no ano seguinte houve a conclusão dos dois primeiros ginásios e
a piscina aquecida – o grande destaque do prédio – e,
no dia 27 de setembro, ocorreu o primeiro almoço da
Diretoria, na nova sede.
A última laje, no décimo segundo andar, foi alcançada apenas em 1958, graças a uma generosa contribuição dos acemistas norte-americanos.
18 InformACM
A MUDANÇA DE SEDE ERA UMA
EXCELENTE OPORTUNIDADE PARA
INJETAR ÂNIMO NAS PESSOAS E
OXIGÊNIO NAS ESTRUTURAS DA
ASSOCIAÇÃO.
InformACM 19
A DIRETORIA DA ACM / YMCA TOMA CONHECIMENTO
DOS DETALHES DO PROJETO DA OBRA.
TEMPOS HEROICOS: CAMPANHAS E CAMPANHAS PARA A CONSTRUÇÃO DA SEDE.
20 InformACM
TRIÂNGULOS
VERMELHOS
P
ara um crescimento consistente e duradouro da
ACM / YMCA São Paulo, o Departamento de Extensão investiu nos Triângulos Vermelhos: pequenos núcleos locais, implantados, na maioria, em bairros da
Capital, que funcionavam como célula geradora de
futuras filiais paulistanas.
A “primeira filha da ACM / YMCA São Paulo”, como declarou à época, o Secretário Geral João Lotufo, ressaltando que era
“o primeiro Triângulo Vermelho transformado em ACM / YMCA,
fruto do trabalho dirigido por Julian Haranczyk”, foi a unidade
Sorocaba que, em 1956, transformou-se em filial independente, ligada à Federação Brasileira das ACMs.
Os Triângulos Vermelhos foram um teste – bem-sucedido –
para a relação entre a ACM / YMCA paulistana e as unidades
que começavam a nascer.
Enquanto, internamente, procurava-se dotar a ACM / YMCA
de um conjunto de normas para orientar os procedimentos administrativos e o funcionamento dos cursos e programas dos
departamentos, bem como a elaboração de novos projetos –
trabalho que se estendeu de 1953 a 1959 –, externamente,
procurava-se abrir o leque de contatos e relações com outras
instituições e, também, com comunidades nas quais a Instituição pudesse vir a instalar-se.
A ACM / YMCA São Paulo, por exemplo, colaborou com
a implantação da ACM / YMCA Belo Horizonte, a primeira no
estado de Minas Gerais. E, em 1953, idealizou o projeto de
um acampamento de férias no litoral sul de São Paulo, após ter
recebido a doação de terrenos em Peruíbe e Iguape.
InformACM 21
Ítalo Brasil
Portieri
Um dos personagens notáveis do
acemismo paulista, nos anos 1930 e 1940.
D
escendente de imigrantes italianos, já era um destacado exportador de café e
líder empresarial, quando conheceu a ACM / YMCA, por intermédio da Casa
do Soldado e do atendimento que ela dava aos combatentes de 1932. Foi
amor à primeira vista e segunda paixão, depois do café. Sua energia e capacidade de trabalho passaram a ser usadas em favor da ACM / YMCA, bem
como a inteligência, serenidade e elegância com que debatia, discursava e pregava nas
reuniões da Associação.
Depois de participar, ativamente, de várias diretorias, e de atrair para a ACM / YMCA
figuras importantes, como Arnaldo de Arruda Pereira e Nilo Andrade Amaral, sua capacidade de liderança levou-o à Presidência da Entidade, em 1947. Foi a partir dessa
posição que incentivou a primeira grande reforma estatutária da Instituição, para tornála mais aberta e ecumênica.
Como uma homenagem modesta, mas revestida de muito simbolismo, a primeira
creche da ACM / YMCA São Paulo, que hoje é o Centro de Educação Infantil, leva o
nome desse ilustre acemista.
22 InformACM
EXPANSÃO
APESAR DAS
DIFICULDADES,
O CRESCIMENTO
JÁ ESTAVA
TRAÇADO
N
os anos 1960 e 1970, houve muita agitação e tensão não só em São
Paulo e no Brasil, mas em toda a América e na Europa. Manifestações
políticas e discussões ideológicas ecoavam as incertezas e medos, e
isso balançava os antigos valores. A ACM / YMCA São Paulo não
escapou desse turbilhão de revoluções, mas não se limitou a essas inseguranças e continuou em busca de seus ideais, mantendo-se forte para continuar
em seu caminho e ir atrás de seus objetivos.
InformACM 23
A CASA DO ACEMISTA
A GRANDE EXPANSÃO
reconhecimento da comunidade em relação ao
movimento acemista de São Paulo se tornou
maior, a partir de 1958, quando a certificação de
entidade de utilidade pública foi recebida, pelo
governo do Estado. Esse pedido foi feito pelo Deputado Camilo Ashcar, também Diretor da Associação, e foi
aprovado pela Assembleia Legislativa, que resultou na Lei
Estadual n°4.629, de 18 de janeiro do mesmo ano.
crise dos anos 1960 teve impacto, também, no
crescimento da ACM / YMCA. Mas, mesmo com
dificuldades, os acemistas não desistiram e foram
à luta para encontrar o caminho da expansão.
Porém, não foi fácil, porque, depois dos problemas políticos, apareceram os problemas financeiros causados pela má fase econômica que o País estava inserido. A
partir de 1968, o jogo virou, e o crescimento econômico
brasileiro começou a beneficiar os acemistas.
Mas a ACM / YMCA se empenhava para merecer esse
crédito e queria aumentá-lo com seus programas, cursos e
eventos educacionais. E foi justamente esse o sentido da criação da Casa do Acemista, na nova sede da ACM / YMCA
São Paulo, na Rua Nestor Pestana, em 1960. Os andares
superiores do edifício hospedavam, durante o curso, jovens
estudantes que vinham do interior para estudar e trabalhar
na Capital e ficavam na ACM / YMCA até encontrarem residência fixa. Eles tinham o conforto dos dormitórios e podiam
usar o ginásio e a piscina, por uma pequena quantia.
Para a Instituição, a década de 60 representou, também,
mudanças, como chamar os “Triângulos Vermelhos” de filiais, conforme adquirissem características próprias, enquanto a ACM / YMCA, da Rua Nestor Pestana, era a unidade
Centro. Os Triângulos Vermelhos eram, aproximadamente,
12 espalhados pela Capital, além de Osasco e Guarulhos,
porém, nem todos deram certo e algumas iniciativas não
prosperaram.
O
Por isso, sempre havia mais pessoas do que vagas. Convencer os últimos moradores a saírem, quando o programa
foi encerrado, em 1988, não foi fácil. Nos quase 30 anos
desse serviço, passaram muitos jovens com carreiras bemsucedidas e que nunca mais deixaram a vida social.
Em 1962, o governo federal declarou a ACM / YMCA
como entidade filantrópica. Uma das justificativas prestadas
às autoridades, era a afirmação do valor social e moral do
trabalho voluntário.
O começo da década de 60, no Brasil, foi tenso e agitado, o que trouxe para o comando do País, a ditadura,
liderada pelas Forças Armadas, em março de 1964. As manifestações ideológicas dos anos de 1960 e 1970 já não
têm a mesma força e interesse, mas, para quem viveu esses
momentos, foram dias difíceis.
Das prestigiadas instituições paulistas envolvidas nesse
debate, estava a ACM / YMCA, que apoiava as ideias e
valores de escolas, sindicatos, jornais etc., e foi em busca da
“defesa da ordem contra a subversão, da defesa da religião
e da família contra o comunismo ateu”.
A coerência que a ACM / YMCA tinha em seus atos, eliminava qualquer dúvida de que ela pudesse ter se beneficiado de algo do regime que foi instaurado, e sempre acreditou
naquilo que fez, focada em sua missão. A Instituição nunca
optou por nenhum partido. Por ser uma entidade de atuação
relevante, ela colabora com o governo, mas sempre com
seu próprio esforço definiu seus rumos.
Em 1964, a ACM / YMCA São Paulo deu um passo
muito importante. Após desvincular-se do Instituto Técnico
de Montevidéu e ter o apoio de todas as ACMs / YMCAs
brasileiras, criou seu próprio centro de formação, o Instituto
Técnico de Preparação de Secretários da ACM / YMCA, que
hoje está localizado na cidade de Sorocaba. Com isso, houve
um maior controle da preparação e orientação acadêmica,
religiosa e técnica, do processo de formação das lideranças e
dos dirigentes do acemismo no Brasil.
24 InformACM
A
No começo dos anos 1970, foram oficialmente formadas as filiais da Lapa, Pinheiros, Santo Amaro, Vila Mariana,
Santana, Itaquera, Osasco e Guarulhos. Muitas receberam
apoio direto de empresários, como o terreno e a sede social
de Itaquera, doados por Oscar Americano Caldas Filho, e a
construção da sede de Santana, por Mário Amato, Rogério
Pinto Coelho e Emídio Dias Carvalho. O bom resultado dessas filiais criou uma motivação para expandir a ACM / YMCA
pela grande São Paulo, litoral e interior do Estado.
Foi feito um plano estratégico para ser aplicado e, assim,
poder oferecer suporte para uma atuação mais abrangente.
O planejamento deu certo e fez o número de associados da
ACM / YMCA São Paulo crescer de 12.145 para 22.375 entre
1960 e 1975. E fora de São Paulo, a Instituição também ganhou
muita visibilidade e credibilidade, o que fez
com que ela participasse da implantação
das ACMs / YMCAs de outros locais.
Quando estava perto de completar
75 anos de idade, ela mostrava que estava a todo vapor e tinha força de sobra
para novas empreitadas.
DIVERSIFICAÇÃO
E EXPANSÃO
E
ntre os anos 1970 e 1980, o Brasil
mudou muito. Uma má fase econômica assolou o País e, diante
disso, a ACM / YMCA São Paulo
buscou formas de se renovar.
A partir do final dos anos 1970, houve
a ampliação das unidades filiadas para a
região metropolitana e para o interior do
Estado. Esse trabalho foi conquistado por
meio da dedicação da equipe liderada
por Julian Haranczyk, o então Secretário
Geral da Instituição.
LAUDO NATEL - Governador do Estado e Presidente da Campanha Financeira em 1968.
ANOS 1970 A 1990:
AMPLIAÇÃO DO LEQUE
DE ATUAÇÃO DA
ACM / YMCA COM
NOVOS
PROGRAMAS E
SERVIÇOS.
LANÇAMENTO DO SELO
COMEMORATIVO DOS
75 ANOS DA
FUNDAÇÃO DA
ACM / YMCA SÃO PAULO.
InformACM 25
A ACM / YMCA AOS 75 ANOS
Em 1977, além da solenidade de aniversário, houve duas
importantes inaugurações oficiais: a da sede social da unidade
Itaquera e a da colônia de férias de Peruíbe. E, ao longo do
ano, para celebrar as novas unidades, foram realizados torneios, campeonatos, exposições, “Medalha da Ordem do Mérito Acemista”, entre outros eventos.
Y’S MEN’S CLUB
BALUARTES DO MOVIMENTO
A ACM / YMCA São Paulo já tinha mais de 28 mil Associados. Mas essa vontade de crescimento vinha, principalmente,
do ânimo dos dirigentes, profissionais e voluntários, porque o
consenso era o de que a Instituição, em seus 75 anos, tinha
todos os recursos para crescer ainda mais, fisica e institucionalmente.
E mpresas como a Timkem do Brasil, por intermédio da
Timkem Foundation, Microlite, Bradesco e Votorantim deram seu
apoio, força e visão para ampliar os serviços da ACM / YMCA
São Paulo à comunidade paulistana. Oscar Americano, Péter
Murányi e outros, também contribuíram para essa ascensão.
Depois de ser reconhecida na Capital e nos municípios
mais próximos, a Instituição expandiu-se para áreas no interior do Estado.
Mas além da expansão geográfica, o que mais importava
era ganhar força e obter o máximo de pessoas dispostas a fazer
o trabalho voluntário, com as novas comunidades.
Cássio Arouca
Marigildo de Camargo Braga
A ACM / YMCA buscava, sobretudo, manter seus programas e serviços sempre atualizados e diversificados e, por isso,
ampliou suas atividades.
Podem ser destacados os programas de atletismo, que representavam a ACM / YMCA em torneios esportivos externos,
como a Corrida de São Silvestre; os Superveteranos; os cursos
profissionalizantes para jovens carentes; os centros de promoção social; os Centros de Desenvolvimento Comunitário, entre
outros. Todos esses trabalhos estavam paralelos com as atividades fixas da Entidade, de atuação cultural, religiosa, esportiva e
assistencial. Tudo voltado, especialmente, para a juventude e à
infância. Havia, também, o reforço dos laços e parcerias com
instituições próximas à ACM / YMCA, como o Rotary Club, e
com outras entidades públicas e privadas de promoção social,
como a Legião Brasileira de Assistência - LBA.
Para esses contatos da ACM / YMCA, com outras instituições,
a atuação do Y´s Men´s Club foi fundamental. O Y´s Men´s foi
criado pelo juiz Paul William Alexander, em 1920, em Ohio, Estados
Unidos. Na ACM / YMCA São Paulo, o primeiro Y´s Men´s feminino foi fundado com o nome de Y´s Men´s Club Anne Jarvis
Ibirapuera, uma homenagem à criadora do Dia das Mães*. Na
Direção, podemos destacar o saudoso Cássio Arouca, Duarte
Vaz Pacheco de Castro Jr., Marigildo de Camargo Braga e
Maria José Volpe Arouca, atual Presidente da Instituição.
Sempre focada e sem perder de vista seu compromisso com
a juventude, a Associação abriu seu espaço às crianças desamparadas, aos adolescentes, idosos e às comunidades carentes.
Suas ações sociais enriqueceram com o tempo e isso trouxe
melhoria para a Instituição e para seus atendidos.
Duarte Vaz Pacheco de Castro Júnior
26 InformACM
*Vide página 28.
Julian
Haranczyk
O homem certo para impulsionar o crescimento
do movimento acemista na região metropolitana.
U
m imigrante polonês que lutou na Segunda Guerra Mundial integrado às
forças aliadas, antes de vir ao Brasil, em 1948, e adotá-lo como sua pátria.
Depois de completar sua formação no Instituto Técnico de Montevidéu,
voltou a São Paulo e assumiu a direção do recém-criado Departamento
de Extensão da ACM / YMCA, que ampliou para seis, o número de unidades filiadas à Instituição, no início dos anos 1970.
Em 1957, lançou o Y’s Men’s Club, o primeiro clube de serviços do acemismo
brasileiro. E, no ano de 1973, assumiu a Secretaria Geral da ACM / YMCA São Paulo,
após a aposentadoria de João Lotufo. Durante os 13 anos seguintes, como Secretário
Geral, ele prosseguiu com o fortalecimento e expansão da ACM / YMCA.
InformACM 27
CURIOS
Em mais de 160 anos de existência, a ACM / YMCA contabilizou importantes conquistas, criou
ações de destaques em prol da humanidade, mostrou-se pioneira nos esportes e se tornou um
celeiro de ilustres personagens olímpicos.
Conheça um pouco mais sobre a Instituição da qual você faz parte e surpreenda-se!
CRUZ VERMELHA
A ideia da Cruz Vermelha nasceu no espírito e no coração
do jovem Henri Dunant, um dos fundadores da ACM / YMCA.
Há 145 anos, os movimentos da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, em todos os continentes e na maioria dos
países do mundo, são sinônimo de organização independente de socorros, tanto em tempo de guerra, como em tempo de
paz, que estende suas atividades a inúmeros setores e congrega milhões de voluntários.
NOBÉIS DA PAZ
Em 1901, Henri Dunant recebeu o primeiro Prêmio Nobel
da Paz, pela fundamental importância na criação da Cruz Vermelha Internacional, na Convenção de Genebra, em 1864.
Dunant foi dirigente da ACM / YMCA de Genebra.
Em 1946, foi a vez de John Raleigh Mott, líder acemista,
receber o Nobel, em reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela ACM / YMCA, no período de guerras. Nesse mesmo
ano, após um efetivo trabalho durante os períodos mais críticos das duas Grandes Guerras, a Associação potencializou
seu trabalho junto a refugiados. Somente na Alemanha, somavam mais de nove milhões. A ACM / YMCA, em todo o
mundo, auxiliou, também, no recebimento e assistência de
refugiados vindos de outros países.
ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS – ONU
Por ser uma das principais instituições de suporte ao trabalho com refugiados, nos cinco continentes, a ACM / YMCA
ocupa, desde 1970, uma cadeira no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Organização das Nações
Unidas – ONU, uma entidade internacional constituída por
governos da maioria dos países do mundo, cujo objetivo
principal é o de criar e colocar em prática mecanismos que
possibilitem a segurança internacional, desenvolvimento econômico, definição de leis internacionais, respeito aos direitos
humanos e progresso social.
rio federal dos Estados Unidos, difundindo-se pelo mundo
afora, instituindo-se, no Brasil, em 12 de maio de 1918, por
meio da ACM / YMCA Porto Alegre.
Em São Paulo, também por iniciativa da ACM / YMCA, a
data só começou a ser comemorada em maio de 1921 e oficializada pelo então presidente Getúlio Vargas, no ano de 1932.
A INVENÇÃO DO
BASQUETE, VÔLEI E FUTSAL
A ACM / YMCA destaca-se pelo seu pioneirismo no esporte mundial ao ter inventado os olímpicos: Basquete, em 1891,
e o Vôlei, em 1895. Além disso, criou o Futsal – o Futebol de
Salão –, por volta de 1930.
BASQUETE
Em dezembro de 1891, James Naismith, professor de
Educação Física da ACM / YMCA Springfield, Massachusetts,
nos Estados Unidos, recebeu um desafio de seu diretor: criar
um esporte em que os alunos pudessem praticá-lo em local
fechado, protegendo-se do inverno rigoroso que impedia a
prática do Baseball e do Futebol Americano. Assim, Naismith
descartou um jogo que utilizasse os pés, ou muito contato
físico, pendurou um cesto de pêssegos a uma altura de 3,05
metros – metragem que se mantém até hoje – e escreveu 13
regras básicas ao que chamou de Basquete. O jogo inaugural ocorreu no dia 20 de janeiro de 1892.
VÔLEI
Já o Vôlei foi criado pela ACM / YMCA Holyoke, também
em Massachusetts, nos Estados Unidos, pelo então professor
William George Morgan, em 09 de fevereiro de 1895. O
objetivo de Morgan era criar um esporte de equipes sem contato físico entre os adversários, de modo a minimizar os riscos
de lesão. Inicialmente, jogava-se com uma câmara da bola
de Basquete e foi chamado Mintonette, mas, rapidamente,
ganhou popularidade com o nome de Volleyball e, a primeira
partida, na ACM / YMCA São Paulo, data o ano de 1917.
DIA DAS MÃES
FUTSAL
Após perder sua mãe, a norte-americana Anna M. Jarvis decidiu fazer uma celebração particular, com alguns amigos, para
homenageá-la. Contudo, Anna percebeu que a homenagem
deveria ser estendida a todas as mães, e foi exatamente o que
fez. Resultado: a comemoração foi um sucesso!
Cedendo à euforia que existia pelo fato de a seleção uruguaia ter vencido a primeira Copa do Mundo de Futebol, o
jovem acemista Juan Carlos Ceriani, do Instituto Técnico da
Federação Sul-Americana das ACMs, criou, em 1930, na
ACM / YMCA Montevidéu, o “Indoor Football”, um futebol
com a possibilidade de ser praticado em área menor, como
na quadra fechada de Basquete, durante qualquer época do
Em 1914, a data foi oficializada e incluída no calendá-
28 InformACM
SIDADES
ano. No início, as equipes variavam em número, tendo cinco,
seis e até sete jogadores.
compatriota, Michael Phelps, levou oito medalhas para casa,
nos jogos olímpicos de Beijing.
Em 1935, os professores João Lotufo e Asdrubal Monteiro,
após se graduarem na mesma instituição de Ceriani, como
Secretários e Diretores de Educação Física da ACM / YMCA,
voltaram ao Brasil e introduziram o “Indoor Football”, que
passou a ser chamado Futebol de Salão.
Daniel Purvis: campeão britânico, na modalidade de Ginástica Artística masculina, desempenhou um papel fundamental
em ajudar a Grã-Bretanha para qualificá-la nos jogos olímpicos de Londres 2012. Atualmente, treina na ACM / YMCA
Southport, Reino Unido.
Em 1948, passado João Lotufo para Secretário Geral da
ACM / YMCA São Paulo, transferiu Asdrubal Monteiro para o
cargo de Diretor de Educação Física, com a proposta de elaborar um regulamento ao Futebol de Salão, com elementos
do Futebol, Hockey de grama, Basquete e Waterpolo.
Matthias Kriegger: representou a Alemanha, na modalidade do
Judô, nos jogos paraolímpicos de 2004 e 2008. Kriegger é albino
e cego de nascimento e competiu nos jogos olímpicos de 2012.
Ele segue como um membro ativo da ACM / YMCA Neckarsulm,
Alemanha, envolvido, principalmente, no tema dos acampamentos ao ar livre.
Durante dois anos, ambos estudaram, observaram e ampliaram as novas regras, chegando ao protótipo do esporte
que encontramos hoje: de cinco jogadores e com as marcações da quadra. Ao chegar a um resultado satisfatório, que
justificou a publicação dessa regra em 1950, o esporte foi
intensamente praticado nas ACMs / YMCAs São Paulo e Rio
de Janeiro.
E POR FALAR EM ESPORTES, VEJA ALGUNS
ATLETAS OLÍMPICOS COM DNA ACEMISTA:
Moacyr Brondi Daiuto: ex-professor da ACM / YMCA São
Paulo que trouxe ao País a primeira medalha olímpica de
Basquete, nas Olimpíadas de Londres, em 1948. Na época,
Daiuto estava à frente da equipe, como técnico, e sempre trabalhou incansavelmente pelo esporte, influenciando gerações.
Todo o acervo de medalhas, inclusive a olímpica, prêmios e
troféus conquistados pelo atleta estão em um memorial*, localizado na unidade Centro, da ACM / YMCA São Paulo.
Horácio Gwynne: boxeava na ACM / YMCA Toronto, no
Canadá, para alcançar seu peso reduzido e manter seu
trabalho diário como piloto. Mais tarde, se converteu em boxeador profissional, ganhando a medalha de ouro de Boxe,
nos jogos olímpicos de 1932.
Johnny Weissmüller: ganhou três medalhas de ouro, estabelecendo um novo recorde mundial em nado borboleta, de 400
metros, durante os jogos olímpicos de Paris, em 1924. Aos 12
anos, começou sua vida em competições, mentindo sua idade
para ser aceito na equipe de Natação da ACM / YMCA Chicago,
Estados Unidos.
Mark Spitz: ganhou sete medalhas de ouro, na Natação,
nas Olimpíadas de 1972, em Munique, Alemanha. Durante
36 anos, ninguém superou a conquista. Mas, em 2008, seu
Seifu Makonnen: considerado uma forte figura de sua comunidade, durante sua juventude, Seifu foi um mentor para
os jovens. Trabalhava e treinava na ACM / YMCA de sua localidade, na cidade de Addis Ababa. A condição de herói
de Makonnen aumentou, quando representou a Etiópia, na
modalidade de Boxe, no ano de 1972, nos jogos de Munique,
Alemanha.
Rena Kanokogi: pioneira do Judô feminino na história dos
jogos olímpicos. Ameaçou processar o Comitê Olímpico Internacional – COI, caso não incluíssem essa modalidade, nos
jogos de Seul, no ano de 1988. Competiu num campeonato
de Judô da ACM / YMCA Nova York, disfarçada de homem.
Gonzalo Garrido: medalhista em várias categorias continentais, correu cerca de 240 quilômetros, na modalidade de Ciclismo, na prova de Gran Fondo, representando o Chile, nos
jogos olímpicos de 2012. Garrido é parte de nossos membros,
e sua família participa, ativamente, da ACM / YMCA Santiago,
há vários anos.
Dara Grace Torres: com 41 anos, Dara se converteu na única nadadora dos Estados Unidos a participar de cinco jogos
olímpicos, em 24 anos. É medalhista olímpica com 12 prêmios: quatro medalhas de ouro, quatro de prata e quatro de
bronze; ensinou Natação na ACM / YMCA Flórida, Estados
Unidos.
Tomas Gonzalez: é o primeiro chileno a obter medalhas em
competições pan-americanas e em mundiais, na disciplina de
ginástica. Fez parte da delegação de seu país, para os jogos
olímpicos de Londres 2012. Igualmente a Tomas, toda sua
família é desportista e tem participado das atividades promovidas pela ACM / YMCA Santiago.
* Rua Nestor Pestana, 147 - 5º andar / unidade Centro.
InformACM 29
John R.
Mott
Um grande líder acemista mundial
da primeira metade do século 20.
N
asceu em 1865, numa pequena cidade de Iowa, Estados Unidos, e, em 1946,
foi agraciado com o Prêmio Nobel da Paz, pelo reconhecimento de seus esforços em prol de “uma organização mundial que une milhões de jovens no
trabalho de promover o ideal cristão do entendimento entre os homens”, segundo declarações da Real Academia Sueca de Ciências.
Após dirigir os trabalhos das ACMs / YMCAs, nas duas guerras mundiais; expandir
o raio de atuação e fortalecer o acemismo na América do Sul, na Ásia e na África, e
depois de inúmeras condecorações e títulos acadêmicos recebidos de vários países
e universidades, Mott tornou-se um legítimo “cidadão do mundo”, um andarilho e
missionário infatigável, que nunca perdia o foco e o rumo, os quais estavam no lema
acemista: ut omnes sint (para que todos sejam um) e na ênfase à formação e estímulo à
juventude, que o Dr. Mott considerava a mais importante obra da ACM / YMCA.
30 InformACM
Lotufo
João
Uma das mais autênticas lideranças da
Instituição, de meados dos anos 1940 ao
início da década de 70.
P
rofessor de Educação Física e graduado pelo Instituto Técnico da Federação
Sul-Americana das ACMs / YMCAs, João Lotufo esteve à frente dos destinos
da ACM / YMCA São Paulo, por mais de duas décadas. Como Instrutor, formou
gerações nas suas aulas de Ginástica e Natação, tão concorridas que, por vezes,
reuniam mais de 100 pessoas. Publicou diversos manuais que se tornaram referência nacional no ensino de diversas modalidades, como o “Ensinando a nadar”.
Além disso, empenhou-se na mudança da antiga sede da Rua Santo Antônio, para
a atual, na Rua Nestor Pestana, muito maior e com muito mais possibilidades de servir à
juventude paulista.
InformACM 31
Elias Gonçalves
Montijo
“Prata da casa”, ele dedicou a maior parte da sua
vida ao movimento acemista e à ACM / YMCA São Paulo.
E
m 1953 foi enviado para o Uruguai e voltou do Instituto Técnico de Montevidéu,
dois anos depois, para assumir um posto no quadro de profissionais da Associação. Passando por diversos cargos e funções, inclusive cumprindo missões
no exterior, deixou a direção da ACM / YMCA em 1999, ao se aposentar
como Secretário Geral.
Sua contribuição para o processo de reestruturação organizacional e gerencial da Entidade,
nos anos 1980 e 1990, foi decisiva. Dedicou-se, por quase 14 anos, a dar à ACM / YMCA
paulista uma estrutura gerencial moderna e profissionalizada: uma condição para continuar a
atuar com autonomia e a crescer com sustentação. E exerceu a Presidência da Rede Mundial
das ACMs / YMCAs Urbanas, ampliando a projeção da ACM / YMCA São Paulo, no âmbito
do movimento acemista internacional.
32 InformACM
ACONTECIMENTOS
ÚLTIMOS
10 ANOS
2003 - 2012
InformACM 33
A
ACM / YMCA São Paulo orgulha-se de continuar focada em praticar a sua missão de fortalecer pessoas, famílias e comunidades, por meio do trabalho
na área de Desenvolvimento Social, que é a base
para impulsionarmos o fortalecimento do ser humano, com total apoio dos voluntários e profissionais da Instituição.
Os programas e serviços de Assistência e Desenvolvimento
Social da ACM / YMCA permitem que crianças, jovens, adultos
e idosos tenham a chance de uma vida com mais qualidade e
experiências enriquecedoras, por intermédio de projetos destinados, sobretudo, à proteção social básica da população que
vive em situação de pobreza extrema, privação e/ou fragilização de vínculos de afetividade, pertencimento e sociabilidade.
Na área de Comunicação, a revista InformACM ganhou
novo formato, trazendo maior praticidade e conteúdo para os
Associados-leitores. E, em tempos da era digital, a ACM / YMCA
firmou parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e
Pequenas Empresas – SEBRAE, sob a liderança do Sr. Ozires
Silva, na montagem de um projeto de inserção digital (acesso
ao computador por R$ 1,00), o que marcou, mais uma vez, o
pioneirismo da Instituição.
Em dez anos, muitas realizações e inovações impulsionaram,
ainda mais, o trabalho desenvolvido pela ACM / YMCA São
Paulo e ratificaram uma característica marcante da Instituição: a
de ser uma parceira das autoridades públicas, na tarefa de lidar
com problemas sociais presentes em diversas comunidades.
Todo o trabalho social é norteado pela Lei Orgânica da Assistência Social - LOAS, Política Nacional de Assistência Social
- PNAS, Norma Operacional Básica do Sistema Único de Assistência Social - NOB/SUAS, e pelas normas técnicas legais que
regulam a relação de parceria da ACM / YMCA São Paulo com
o poder público, em especial com a Secretaria Municipal de
Assistência e Desenvolvimento Social - SMADS, para contribuir
com a prevenção de situações de riscos pessoal e social. Com
isso, há o desenvolvimento de potencialidades e aquisições,
além do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários.
Na continuidade de parcerias, a ACM / YMCA São Paulo
se engajou com o Rotary Club na realização do “Projeto
Rumo”, que focou o público jovem para com a questão de
auxiliá-los na escolha de uma formação profissional.
DO CENTENÁRIO AO CENTÉSIMO DÉCIMO ANIVERSÁRIO, ACOMPANHE UMA RETROSPECTIVA
SINTETIZADA DE TUDO O QUE A ACM / YMCA
SÃO PAULO DEIXA COMO LEGADO A SEUS ASSOCIADOS E PARA A SOCIEDADE:
Foi nessa época, também, que a Associação Comercial
de São Paulo convidou a ACM / YMCA São Paulo para participar do “Projeto Bandeiras”, cujo objetivo era o de propagar e conscientizar a todos acerca dos valores cívicos
brasileiros. A Instituição não teve dúvidas: abraçou a causa
patriótica.
N
2003
esse ano ocorreu o IV Encontro de Dirigentes, na
cidade de Taubaté, no Hotel-Fazenda Mazzaropi.
Um evento que marcou uma forte retomada no
trabalho conjunto de profissionais e voluntários
da Instituição e que veio colher ainda mais frutos, quando recebemos da Câmara Municipal de Taubaté,
a “Moção de Aplauso” pelo sucesso atingido.
Vale lembrar, também, que o movimento acemista de São
Paulo sediou o treinamento da Rede Mundial das ACMs / YMCAs,
reunindo no Meliá Tryp Hotel, componentes internacionais
do movimento. Esse trabalho foi parte importante, por promover a troca de ideias e a renovação de conhecimentos
entre seus integrantes.
Ainda na área internacional, a ACM / YMCA São Paulo
participou da Conferência Internacional dos Estados Unidos
e do centenário das ACMs / YMCAs Japão e Coreia. Já
em território nacional, o destaque ficou para a presença da
Instituição na comemoração do centenário da Federação
Brasileira das ACMs em sua respectiva convenção anual.
34 InformACM
Reconhecimentos dos trabalhos não faltaram e, uma
prova disso, foi o recebimento do título de profissional do
ano pela Secretária Geral, Marísia Donatelli, outorgado
pelo Rotary Club São Paulo – República.
E
2004
sse foi o ano-marco da formação de grandes
parcerias da Instituição, sobretudo com movimentos internacionais. Destacamos a que foi
realizada com a ACM / YMCA Tampa – Estados
Unidos, de suma importância para a troca de experiência entre as sedes.
Mas além das parcerias internacionais, há sempre espaço
para as nacionais, como a que ocorreu com a Companhia
de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – SABESP,
que realizou uma oficina de elaboração da nossa política
para o meio ambiente.
Recebemos visitas de várias delegações internacionais,
entre elas, a da ACM / YMCA of South Hampton Roads,
Virginia, Estados Unidos. Fomos anfitriões, mas também visitamos os movimentos de New York, Connecticut, Virginia e
Carolina do Norte. E nessas ocasiões, o foco foi o trabalho
conjunto de voluntários e profissionais.
Dentro da área organizacional, 2004 foi marcado pela
reestruturação do organograma profissional, formação de
novos Secretários Executivos e modernização da área de T.I.
(Tecnologia da Informação). Lançamos, também, os planos corporativos das unidades esportivas com as empresas,
mantendo, periodicamente, as campanhas promocionais de
vendas. E o Estatuto Social da Instituição passou por alterações fundamentais para a adequação da teoria e prática de
nossas ações de forma homogênea.
Com relação à área governamental, postamos ações junto ao Conselho Nacional de Assistência Social – CNAS, ao
Conselho Municipal de Assistência Social – COMAS, Conselho Estadual de Assistência Social – CONSEAS, Coordenadoria de Fomento da Rede de Assistência Social – COFRAS,
Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS, Conselho
Regional de Educação Física e com o Conselho Municipal
dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA, responsáveis pela certificação e habilitação de entidades de
Assistência Social, para celebrar convênios e usufruir das
imunidades e isenções fiscais relacionadas à carga tributária. Vale destacar que, conquistas na área judicial foram
importantes, quando a Instituição conseguiu reverter valores
significativos que eram cobrados indevidamente da ACM / YMCA
relativos a impostos e contas de consumo.
Nesse ano, os jovens participaram do Festival Mundial
da Juventude, ocorrido na cidade de Barcelona – Espanha
e, na ocasião, o público juvenil paulista ampliou sua rede de
relacionamentos com o mundo, graças à oportunidade que
a ACM / YMCA propiciou.
Na área sociocultural, um fato que mereceu destaque,
nesse ano: a encenação de “A Paixão de Cristo”, no Páteo do
Colégio – Centro de São Paulo, em comemoração aos 450
anos da Cidade.
A
Como a Instituição também depende de parcerias para
sustentar seus trabalhos, foi firmado acordo com a Federação
das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESP, para prosseguir com o projeto “ACM Digital”, iniciado em 2003.
Nesse ano, foram abertas as portas para que ocorresse
dentro de nossas instalações, a assinatura oficial dos órgãos
públicos para convênios de proteção social. Nessa oportunidade, recepcionamos o Governador, o Prefeito de São Paulo e a
Secretária Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social.
Houve, também, a oficialização do “Dia do Acemista”,
em 24 de outubro de 2004, após a promulgação da Lei
Estadual Nº 12.133. Essa legislação reconhece todas as
pessoas ligadas à Instituição como “Acemista”, termo criado
em alusão a ACM / YMCA.
E, seguindo o caminho de constante modernização e
atualização, a ACM / YMCA São Paulo iniciou estudo para
reformulação de sua missão, visão e valores, a saber:
Missão
Fortalecer pessoas,
famílias e comunidades.
Visão
Movimento internacional de voluntários
e profissionais, líder no
fortalecimento do ser humano.
2005
ACM / YMCA criou, em 2005, por meio da Divisão
de Programa Geral, o YFitness: uma metodologia
de ensino para condicionamento físico que padronizou o ensino de ginástica e oferece ao praticante a
oportunidade de desenvolver, de forma progressiva, o
seu condicionamento, independentemente de quando se inicia a
participação no programa.
E, refletindo o papel exercido pela ACM / YMCA, frente ao
desenvolvimento de pessoas, oportunizando momentos inesquecíveis para aqueles que, em sua condição normal de vida, não
teriam acesso, levou crianças e jovens do CDC Enturmando Vila
Ré para participar da Conferência Internacional ocorrida em
Montreal, promovida pelas ACMs / YMCAs do Canadá, México
e Estados Unidos. Outra atividade internacional de impacto foi a
participação na comemoração dos 150 anos da “Base de Paris”,
em Mumbai – Índia.
Valores
Honestidade, Respeito,
Responsabilidade e Solidariedade.
D
2006
entre as realizações de destaque para o ano em
questão, a ACM / YMCA São Paulo aprovou com
louvor a nova missão, visão e valores da Instituição, divulgando-os a todos os Associados e Colaboradores, e para a Sociedade, no intuito de
comunicar, formalmente, o que já vinha praticando desde o
princípio: transformar a vida das pessoas.
E foi pensando no fortalecimento do ser humano que a
própria ACM / YMCA São Paulo cresceu. Os exemplos do
foco em qualidade ficaram nítidos quando a Instituição ampliou e consolidou a metodologia de ginásticas, o que promoveu a redução de custos com programas terceirizados,
valorização dos profissionais da casa, produção de conhecimento e comercialização para academias, clubes e empresas. Além disso, houve a normatização de todo o programa
aquático das unidades e a implantação do Sistema de Gestão Integrada da MICROSIGA, proporcionando maior agilidade a todos os processos informatizados de atendimento
ao quadro social e administração da Entidade.
InformACM 35
Mas os destaques de 2006 não pararam por aí, uma vez
que a ACM / YMCA São Paulo teve o privilégio de organizar e realizar o primeiro Encontro Nacional de Educação
Física e Saúde da Federação Brasileira das ACMs, com 300
participantes em diversas oficinas, cursos e aulas práticas,
alocados na unidade São José dos Campos.
Ainda no quesito inovação, a ACM / YMCA criou o
Programa de Formação de Multiplicadores Internos, com a
denominação YExcellence, objetivando capacitar Colaboradores nos diferentes conceitos em educação corporativa,
no intuito de disseminarem conhecimentos para os demais
colegas de trabalho.
E por falar em unidade, Alphaville atingiu seu “jubileu
de prata”, 25 anos, com muita festa e, nessa ocasião, os
acemistas tiveram a oportunidade de ganhar um presente: a
inauguração do novo edifício.
Outra novidade que não pode passar despercebida é
com relação à implantação do boletim informativo Integra:
um veículo interno, destinado a todos os Colaboradores e
organizado pelas Divisões de Comunicação e Marketing e a
de Desenvolvimento Organizacional. O novo informativo
veio para ficar e, em cinco anos, vem fazendo jus ao seu
nome, integrando 930 profissionais da Instituição.
Ainda com relação às unidades da ACM / YMCA, houve
a realização do “ACM para Todos”: um evento que abriu as
portas de todas as ACMs à comunidade, para que três mil
pessoas pudessem usufruir, gratuitamente, de suas instalações: piscinas, classes de desportos e ginástica.
Sobre a revista InformACM, uma novidade: após quatro
anos de estreia, o veículo apresentou mais uma nova proposta visual aos Associados-leitores e atingiu a marca de 175 mil
revistas distribuídas, ao longo de cinco edições. Mas não foi
apenas essa repaginada que ocorreu. A ACM / YMCA São
Paulo lançou, também, o novo layout de sua home page.
Por fim, a Instituição firmou parceria com o Fundo das
Nações Unidas para a Infância – UNICEF; participou das
reuniões do Conselho Mundial das ACMs, realizado em
Durban, África do Sul e do Seminário de Missão Cristã, para
a discussão da bandeira do ecumenismo levantada pelo
movimento acemista mundial.
I
2007
novação! Essa é a descrição perfeita para resumir
2007. E para justificar tal qualidade, ressaltamos
que, nesse ano, houve a criação do CampusACM,
uma área que desenvolve eventos, cursos, encontros
e torneios para jovens entre 15 e 30 anos de idade,
Associados ou não, cujos principais objetivos são: desenvolvimento de liderança, caráter e habilidade de convivência.
O “Projeto Mão Amiga”, uma inovação pertencente à
Campanha Financeira e que vem ganhando adeptos ao longo dos últimos dez anos, lançou, em 2007, o selo do investidor social, uma maneira encontrada para reconhecer os contribuintes que possuem como norte balizador de suas ações
profissionais, a responsabilidade social.
Para a troca de experiências e fortalecimento das parcerias mantidas pela ACM / YMCA São Paulo, a Instituição
recebeu a visita da delegação de Virginia, da ACM / YMCA
of South Hampton Roads, Estados Unidos.
E nesse “intercâmbio” de vivências, participou da Feira do
Estudante, realizada no Parque do Ibirapuera: um trabalho bastante motivador e de suma importância, com a palestra de Jim
Clark, Presidente e proprietário da Canadian College of English
Language – CCEL, que foi intermediada pela Departamento de
Programa Internacional da ACM / YMCA São Paulo.
Por sempre valorizar, preservar e cuidar da vida de muitas pessoas, a ACM / YMCA não ficou de fora da Campanha em Defesa
da Vida, organizada pela Sra. Marília Silva Alves de Castro, membro da Diretoria da ACM / YMCA São Paulo que, na época, era
a presidente da Rede Brasileira do Terceiro Setor – REBRATES. A
ação mobilizou várias entidades em manifestação pública contra
a lei que autorizava o aborto indiscriminadamente.
Contudo, as novidades não se restringiram apenas ao
“Campus”. A ACM / YMCA São Paulo se empenhou para
colocar em ação, também, uma Central de Relacionamento nas unidades da Instituição, com o objetivo de estreitar
a comunicação com o Associado, e implantou o Programa
de Incentivo à Capacitação Profissional, cuja política é um
complemento às ações de capacitação e que contribui para
que os Colaboradores estejam alinhados às tendências do
mercado de trabalho.
36 InformACM
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES liberou a primeira parcela do empréstimo destinado ao projeto de reformulação da unidade Guarulhos,
que passou por um processo de reestruturação. Praticamente
foi iniciada a construção de uma nova unidade, totalmente
modernizada e à altura do que os Associados merecem.
Neste resumo dos acontecimentos de 2007, não nos esquecemos de rememorar o momento especial da visita do saudoso
ex-vice-presidente da República, o Sr. José Alencar. Atendendo à solicitação da Prefeitura de Guarulhos, o Centro de Desenvolvimento Comunitário Uirapuru, responsável por mudanças
sociais significativas à comunidade local, foi disponibilizado ao
então vice-presidente que, em discurso, proferiu a seguinte declaração: “[...] estou profundamente honrado e orgulhoso por
estar numa organização séria, constituída de pessoas honradas.
Coloco o meu gabinete à disposição”. Tal afirmação só impulsionou, ainda mais, a ACM / YMCA continuar trilhando o caminho em prol do ser humano.
O
2008
ano de 2008 ficou marcado pela eleição da primeira Presidente Voluntária da ACM / YMCA São
Paulo, a Sra. Maria José Volpe Arouca, que assumiu o mandato no ano seguinte, amplificando
a ascendência das mulheres frente à Instituição.
Mas esse importante passo não foi o único, uma vez que a
ACM / YMCA também criou programas de atividades físicas, padronizou áreas esportivas, inaugurou e reinaugurou
unidades, e participou de eventos de reconhecimento internacional.
Nos quesitos “criação” e “padronização”, os destaques ficaram para o novo conceito em atividade física, o YWellness,
composto por um grupo de atividades, cujo conceito principal
é a difusão de hábitos que levam à qualidade de vida. Também
para a implantação de métodos modernos ao ensino de Futsal,
Vôlei, Basquete e Handebol, e para o estabelecimento de um
padrão das áreas de atividades físicas, por meio de uma análise profunda, que mapeou todos os tipos de exercícios possíveis,
o que desencadeou maior articulação entre as unidades da
ACM / YMCA, uniformizando o desenvolvimento e resultados
das atividades aos Associados.
Além disso, foi em 2008 que entrou em vigor o novo
manual de identidade visual, que veio para regulamentar
toda a comunicação na Instituição. Tal novidade permitiu,
inclusive, ampliar a prospecção da marca ACM / YMCA na
mídia. A Divisão de Comunicação e Marketing promoveu o
“Torneio ACM versus Imprensa”, com o intuito de aproximar
os meios de comunicação à ACM / YMCA.
A ACM / YMCA São Paulo divide algumas conquistas e
realizações citadas, com a Federação Brasileira das ACMs,
a qual também se destacou ao ser eleita, em segundo lugar,
como membro titular no Conselho Nacional de Assistência
Social – CNAS, perdendo apenas para a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB.
E quando o assunto é eventos, a principal lembrança que
vem à mente, desse período, é para com a participação dos
acemistas brasileiros no YMCA Europe 2008, um festival que
reuniu mais de oito mil jovens das ACMs / YMCAs de todo o
mundo, para uma grande celebração da vida, da amizade e
dos valores cristãos difundidos pela ACM / YMCA. Vale ressaltar aqui que, em 2013, ocorrerá uma nova edição do evento e,
mais uma vez, os jovens irão se destacar na Europa.
Ainda com relação a eventos, não podemos nos esquecer de
deixar registrada a realização do belíssimo programa “O Dia das
Crianças chegou mais cedo na ACM”, em parceria com a loja Ri
Happy Brinquedos e com o total apoio da Ação Local República e
Y’s Men’s Club, que distribuíram juntos, mais de 1.300 presentes
às nossas crianças.
E sempre com foco no auxílio ao próximo, destacando a
importância dos voluntários para o fortalecimento de pessoas,
famílias e comunidades, a ACM / YMCA São Paulo marcou
presença na XX Conferência Mundial do Voluntariado, realizada no Panamá, a qual possibilitou uma discussão sadia a
respeito da atuação dos voluntários em todo o mundo.
Encerrando o balancete do ano, informamos que a
ACM / YMCA São Paulo, no período de 31 de janeiro a
5 de fevereiro, recebeu a ilustre visita das ACMs / YMCAs
Norfolk e Nova York, que vieram numa delegação composta por oito pessoas firmar parcerias de intercâmbio. Mais
um motivo de orgulho ao movimento acemista que se mostra unido e sempre fortalecido.
Para as inaugurações do ano, sobressaem o novo edifício da
unidade Guarulhos, com 2.500 metros quadrados de área construída, em moderna estrutura, e com salas contendo equipamentos esportivos de última geração; o recém-inaugurado ginásio
poliesportivo da unidade Norte e a reinauguração do Centro de
Desenvolvimento Comunitário Jardim Mutinga, em Alphaville /
Barueri, com capacidade de atendimento a 100 crianças.
InformACM 37
A
2009
CM / YMCA São Paulo e Redes Sociais: uma
combinação perfeita. Nesse ano, a Instituição começou a aderir às principais mídias para se aproximar ainda mais dos seus Associados e divulgar
suas ações via internet 2.0. A Divisão de Comunicação e Marketing, responsável por colocar em prática a
ação midiática, deu o pontapé inicial para a propagação
e divulgação da marca ACM / YMCA nos sites de relacionamento virtual e blogs, e criou perfis no Facebook, Google
Maps, Twitter e YouTube. Até hoje, basta acessar as nossas
contas, nos respectivos endereços, para ficar por dentro das
novidades da ACM / YMCA que “bombam” na rede.
facebook.com/ymcaacm
@acmsaopaulo
youtube.com/acmsaopaulo
Ao passo que foi inserida nas redes sociais, a ACM / YMCA São
Paulo adquiriu novos computadores e sistemas de informática
para aprimorar a qualidade dos serviços prestados aos Associados. Como exemplo, podemos citar o desenvolvimento das
ferramentas de Customer Relationship Management – CRM, que
aprimorou – com muita agilidade –, o relacionamento com os
públicos interno e externo.
Tanto o engajamento virtual, quanto o político, foram
marcantes. A ACM / YMCA São Paulo se posicionou e mobilizou a imprensa e os Deputados Federais para a modificação do texto do Projeto de Lei 3.021/2008, que inviabilizou
as organizações do Terceiro Setor, no que tange à regulamentação de procedimentos de isenção de contribuições
para a seguridade social.
Com relação às criações e demais novidades, a ACM / YMCA
lançou um novo manual do associado e inaugurou o curso
de pós-graduação (lato sensu) de Gestão para o Terceiro
Setor, como parte da realização do primeiro módulo do curso do Instituto de Preparação de Secretários. O lato sensu
foi idealizado para capacitar profissionais a promover e fortalecer os processos de mudança e inovação na gestão das
instituições do Terceiro Setor, para que tenham uma atuação
ética, proativa e transformadora, e, também, para aperfeiçoar esses mesmos profissionais para a gestão do terceiro
setor, formando líderes cristãos para ajudarem na orientação da ACM / YMCA.
No estreitamento de laços com o movimento acemista
mundial, a ACM / YMCA São Paulo, como vem ocorrendo
em quase todos os anos, recebeu mais visitas de unidades internacionais. Em 2009, quem esteve por aqui, foi o Secretário
Geral da Aliança Mundial das ACMs, o Sr. Barth Shara, que
pôde conhecer os trabalhos realizados nas unidades da ACM
paulista. Sua presença nos enriqueceu, uma vez que houve a
troca de experiências e informações. Além disso, nesse mesmo ano, o Presidente da ACM / YMCA Nova York, Neil Nicoli,
e a vice-presidente, Selma Zaidi, seguiram o exemplo do Sr.
Shara e nos prestigiaram com uma visita enobrecedora.
Assim como em 2008, e sempre com foco no auxílio
38 InformACM
ao próximo, destacamos, mais uma vez, a importância do
voluntariado para o fortalecimento de pessoas, famílias e
comunidades, ao reconhecermos o trabalho realizado pelas
voluntárias acemistas, por meio de Encontros, Seminários e
Palestras, na Comissão Nacional do Trabalho com Mulheres, da Federação Brasileira das ACMs.
E por falar em auxílio ao próximo, vale salientar que, nesse
ano, a ACM / YMCA São Paulo organizou e realizou o “Vitrine Social”, um evento voltado para a discussão, avaliação,
articulação e multiplicação de ações sociais na região central
da cidade de São Paulo. Um verdadeiro exercício de reflexão
social! Além disso, foi organizado no auditório da ACM / YMCA
São Paulo, um leilão de projetos, práticas e programas de jovens acemistas, idealizado para angariar recursos e custear a
participação na reunião da Aliança Mundial 2010, em Hong
Kong, China.
Afora isso, a Instituição foi homenageada pelo Rotary Club
Sumaré, em reconhecimento à colaboração do acemista Nelson
Aparecido Célico, junto às unidades Lapa e Osasco. E também
houve a concessão do prêmio “Construtora da Paz”, à Presidente
Voluntária, Sra. Maria José Volpe Arouca e à Secretária Geral,
Sra. Marísia Donatelli, outorgado pela BPW-SP, na tradicional
Cerimônia das Velas, no MUBE – Museu Brasileiro de Esculturas
de São Paulo.
G
2010
randes eventos, parcerias, visitas ilustres, premiações e novidades na área de Comunicação
permearam 2010. Para começar, foi nesse ano
que o Phanatlon Club de São Paulo concedeu
à ACM / YMCA São Paulo, o prêmio “Ordem
das Entidades Centenárias” e a Câmara Municipal de São
Paulo fez uma homenagem emocionante à Instituição, em
reconhecimento pela sua atuação frente ao ensinamento e
estímulo da prática desportiva.
Realmente, um 2010 repleto de boas notícias e agradáveis
surpresas, como a empreitada para a gravação do primeiro
Lipdub da ACM / YMCA – um vídeo postado no YouTube,
que misturou uma trilha sonora contagiante, com um grupo
de, aproximadamente, 200 pessoas, dublando música e que
fez – e ainda faz – enorme sucesso de público em exibições.
Além disso, a Divisão de Comunicação e Marketing lançou a
Revistinha Infantil da Turma do George: um veículo dedicado ao público infanto-juvenil, responsável por entreter, instruir
e unir toda a garotada da ACM / YMCA.
As novidades advindas da área de Marketing da ACM / YMCA
São Paulo envolveram, também, a criação de normas e políticas
específicas, implantadas nas unidades, como a Campanha de Débito Automático e a Programação da Mensalidade. Ainda tivemos
o lançamento do projeto piloto da TV ACM São Paulo, com objetivo de levar mais informação e propagar a Instituição via internet,
por intermédio do site YouTube. Existe a ideia de se criar um canal
pela internet para a TV, tão logo esteja disponível a doação reali-
zada pelo Y’s Men’s Internacional, prevista até o final de 2012, de
equipamentos para montarmos um estúdio de fotografia.
2011
Após a aceitação e aprovação dos Associados, aos
programas YFitness e YWellness, criados, respectivamente, em 2005 e 2008, a ACM / YMCA São Paulo certificou
e implantou-os nas ACMs / YMCAs Portugal, Venezuela e
México.
“O jovem é uma pedra preciosa bruta que precisa ser
lapidada, concedendo-lhe oportunidades para que o seu
brilho realmente reluza e ilumine a tudo que o cerca. O
jovem é o futuro e assegura a esperança”. A declaração
de Dona Marísia Donatelli, Secretária Geral da ACM / YMCA
São Paulo, demonstra a importância dos jovens para a Instituição e o seu apreço para com esse público, para que
cresça, ganhe o mundo e o transforme. E foi exatamente
isso que ocorreu em 2011, com o jovem acemista Rômulo
Augusto Gomes Dantas, que conquistou projeção mundial,
sendo indicado a ocupar o cargo de Diretor Executivo na
Aliança Mundial das ACMs, com discurso proferido na sede
da Organização das Nações Unidas – ONU.
E a presença da Instituição, no movimento acemista internacional, não ficou restrita à Europa e América Latina. A
ACM / YMCA São Paulo participou, ativamente, da reunião
da Aliança Mundial, ocorrida em Hong Kong, na China, e
esteve em Boca Raton, Miami, para homenagear um grande acemista, o Sr. Amim Ary Neto.
Continuando a abordar a ACM no mundo, o destaque, agora, vai para um grupo de jovens da ACM / YMCA Alemanha,
vinculados ao programa de missão do movimento acemista
mundial, os quais visitaram a Instituição no período de 02 a
08 de agosto de 2010, fortalecendo os laços entre ambas
as sedes. Quem visitou a Instituição, também, foi a Sra.
Cindy Harris, esposa do Sr. Charles E. Harris, Presidente
CEO da ACM / YMCA of South Hampton Roads, Virginia,
Estados Unidos, proferindo uma palestra acerca da importância da doação de órgãos. Esse encontro ocorreu tanto
no auditório da ACM / YMCA São Paulo, quanto no Rotary
Club São Paulo – Barra Funda.
Ainda com relação ao movimento acemista mundial, a
ACM / YMCA São Paulo sediou a Assembleia da Aliança Latino-Americana, para a eleição e definição dos membros do
Comitê Executivo para a gestão de 2010-2014. Mais de 50
participantes, com direito a voto, marcaram presença, dentre
eles, os líderes das ACMs / YMCAs Uruguai, Chile, Honduras,
Guatemala, Nicarágua, Panamá, República Dominicana, Barbados,
Equador, Peru, Colômbia, México e Trinidad e Tobago, além de
convidados internacionais, representantes dos Estados Unidos
e Canadá. O Secretário Geral da Aliança Mundial das ACMs
saudou a todos por meio de um vídeo projetado no início da
reunião, havendo, também, os cumprimentos das autoridades
da ACM / YMCA Espanha, Canadá e Alemanha, além do Y’s
Men’s Internacional.
E por falar em encontros importantes, a ACM / YMCA São
Paulo participou ainda, da Conferência Nacional do Esporte,
realizada em Brasília, mediada pela Federação Brasileira das
ACMs. O Secretário Executivo Marco Antônio Olivatto, que
atuou como sintetizador dos trabalhos em Esporte, Qualidade de Vida e Saúde, fez parte do Comitê de Instituição e
representou o Estado de São Paulo.
Ao longo do ano, a ACM / YMCA organizou diversas reuniões da Campanha Financeira – cujas doações passaram a
ser realizadas, também, via web –, com a contribuição especial
de equipes em 12 unidades, responsáveis por expor e divulgar
todo o trabalho social desenvolvido pela ACM / YMCA ao
empresariado da região/bairro onde estão inseridas.
E para finalizar a síntese dos principais acontecimentos de
2010, outra notícia animadora: o Bazar Acervo Solidário, em Vila
Mariana, colocou à venda mais de três mil peças arrecadadas.
Toda a renda foi revertida para as
ações sociais da Instituição, que atendem a crianças e jovens. Ou seja,
um significativo resultado para a
ACM / YMCA São Paulo. Vale destacar que todas as peças de vestuários
foram doadas pela Agência Ferraz
Inteligência de Moda (Alice Ferraz).
Mas o nosso público juvenil não foi representado apenas
pela conquista honrosa do Rômulo. Entre os dias 31 de julho e 06 de agosto, um grupo de jovens pertencente ao Ten
Sing – festival de música realizado por voluntários e pertencente
ao programa sociocultural do CampusACM, área responsável
pelo desenvolvimento e orientação dos jovens da ACM / YMCA
São Paulo – desembarcou em Ziegenhain, Alemanha, e realizou uma apresentação no Europe Ten Sing. A próxima
participação já está agendada para agosto de 2013, em
Praga, República Tcheca.
E por falar em eventos, a ACM / YMCA São Paulo esteve
presente no rol de patrocinadores e apoiadores da primeira
edição do maior salão do esporte do País, o Brazil Sports
Show – BSS, realizado na Bienal do Ibirapuera. O BSS também contou com um congresso esportivo, o qual teve a participação de grandes líderes das áreas de Educação Física e
Saúde, numa mesa-redonda.
Além disso, a ACM / YMCA participou de uma conferência internacional realizada em San Francisco, Estados Unidos,
para apresentar um grupo artístico de três crianças pertencentes ao Circo-Escola Vila Ré, que tiveram um excelente
desempenho e foram aplaudidas por uma plateia de centenas de pessoas de mais de 100 movimentos acemistas.
Outro evento que ficou marcado como o pontapé inicial
para as celebrações do 110º aniversário da Instituição, foi o
jantar de confraternização dos Dirigentes da ACM / YMCA
São Paulo, que reuniu Diretores, Conselheiros das unidades,
voluntários e profissionais, com a presença da delegação
da ACM / YMCA San Diego. Na ocasião, foi apresentado o
novo vídeo institucional, com a cantora Adryana Ribeiro, a
qual escreveu e interpretou a música ao longo da gravação.
Toda a produção desse vídeo esteve sob a responsabilidade
da Divisão de Comunicação e Marketing.
InformACM 39
A ACM / YMCA São Paulo também se destacou, em três
momentos específicos: o primeiro, ao realizar a 1ª Mostra
do Trabalho Social, expondo as atividades, ações, programas e serviços realizados nos 20 pontos de atendimento a
pessoas em situação de vulnerabilidade social; o segundo,
ao organizar o Fórum de Debates da Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente, com o tema: “ECA – 21
anos depois – Conquistas e Desafios”, sob a direção da
Rede Brasileira do Terceiro Setor – REBRATES; e o terceiro, por ter participado da 30ª Conferência Anual NAYDO,
de filantropia, organizada pela Aliança Latino-Americana
e Caribenha, realizada na cidade de Anaheim, Califórnia
– Estados Unidos.
Ao remetermo-nos à área de Assistência e Desenvolvimento Social, logo nos vem à mente o espírito solidário, de
auxílio ao próximo. Foi com esse ímpeto que a ACM / YMCA
São Paulo estendeu a mão à ACM / YMCA Panamá, no
intuito de estabelecer um plano estratégico para a unidade.
Diversos encontros com líderes locais e várias reuniões com
voluntários e profissionais foram organizados para expandir
e estruturar a “coirmã panamense”.
2011 foi outro ano cheio de novidades para a ACM / YMCA,
que, inclusive, alcançou expressivo destaque na grande mídia.
Podemos citar como projetos novos, o lançamento do
“ACM in Concert”, um programa cultural da unidade Centro,
que apresenta, mensalmente, no auditório, um grupo musical
de estilo clássico/erudito diferente. Outra novidade, também,
foi descobrir que, em breve, a ACM / YMCA São Paulo ganhará um livro biográfico: “ACM, a ferramenta do bem”. Por
iniciativa do Sr. Bertolino Luiz da Silva, ex-presidente do Conselho da unidade Guarulhos, a biografia, a qual começou a
ser escrita em 2011, trará um histórico do trabalho desenvolvido pela Instituição, ao longo dos seus 110 anos.
E quando o assunto é livro, não podemos nos esquecer
de que a ACM / YMCA ganhou o “Minutos Preciosos”,
uma publicação de autoria de um dos seus voluntários, o
Sr. Emílio Zambon de Mendonça, que traz reflexões semanais preparadas pelo autor.
Para encerrar as novidades, é válido ressaltar que, em
respeito ao reconhecimento da união estável para casais homoafetivos, pelo Supremo Tribunal Federal, a ACM / YMCA
São Paulo, para se ajustar ao que determinou a nova lei,
estendeu os benefícios familiares aos Associados pertencentes a esse público que possuam documentos oficialmente
emitidos pelo Cartório de Registros.
No intuito de conscientizar os membros dos Conselhos das
unidades sobre o movimento acemista, a Instituição promoveu
ciclos de treinamentos aos conselheiros e, ainda, fortaleceu
o programa de ação cristã da ACM / YMCA, retomando as
formações de comissões de ênfase cristã nas unidades comandadas por um comitê, que está alinhado às diretrizes da
Federação Brasileira das ACMs, nessa segmentação.
Para concluirmos o resumo desse ano produtivo, divulgamos duas importantes vitórias conquistadas pela ACM / YMCA
São Paulo: uma na esfera jurídica, que diz respeito ao ganho
de causa pelo reconhecimento de imunidade do PIS (Programa de Integração Social), dos valores pagos a partir de 28
de janeiro de 1998, uma vez que somos uma instituição sem
fins lucrativos e nos enquadramos nos preceitos que nor-
40 InformACM
teiam as instituições beneficentes que usam o direito dessa
imunidade. Vale lembrar que o valor equivalente à imunidade fiscal é revertido por meio de investimento da ACM / YMCA
na área de Desenvolvimento Social, para atendimento gratuito a pessoas em situação de vulnerabilidade social.
E a segunda vitória, refere-se à escolha da sugestão de logomarca da ACM / YMCA São Paulo, para o Desafio Mundial do
Basquete (YMCA World Challenge), a ser realizado em outubro de
2012, organizado pela Aliança Mundial das ACMs / YMCAs. O
evento pretende mobilizar cinco milhões de pessoas no mesmo dia,
para mostrar ao mundo como a ACM / YMCA está “empoderando” a juventude e transformando comunidades, por meio de cultura,
esportes, intercâmbio e entre outras atividades. Pessoas do mundo
todo farão arremessos de bolas ao cesto para bater o recorde e,
dessa forma, a ACM / YMCA poder entrar para o Guinness Book.
É
2012
claro que 2012 é um ano de festas à ACM / YMCA
São Paulo, por ter alcançado os respeitáveis 110 anos
de atuação em prol do ser humano. No entanto, no
decorrer dos meses desse ano, não nos ativemos apenas às festividades; pelo contrário, trabalhamos com
maior afinco e continuamos a desencadear ações importantes,
benéficas e úteis à sociedade, às quais nos mantiveram focados
no principal objetivo da Instituição: cumprir com a missão de
fortalecer pessoas, famílias e comunidades.
Assim sendo, é com muito orgulho que divulgamos o sucesso da Campanha do Agasalho, realizada de maio a agosto,
com a participação maciça das unidades da ACM / YMCA.
Essa ação social, em parceria e com total apoio do governo do
estado de São Paulo, uniu as áreas de Crianças e Adolescentes
e a de Adultos da Instituição, no que culminou em uma arrecadação recorde de mais de seis mil peças.
No dia 05 de maio, das 09h às 15h, na Praça dos Omaguás,
unidade Pinheiros, a Primeira Dama do Estado, a Sra. Lu Alckmin, a Secretária Geral da ACM / YMCA São Paulo, Sra. Marísia Donatelli, a Presidente da ACM / YMCA, Sra. Maria José
Volpe Arouca e vários acemistas se mobilizaram pela causa e
foram de porta em porta recolher agasalhos.
Ressaltamos que os jovens da ACM / YMCA São Paulo
tiveram um papel fundamental em toda a campanha, desde
a elaboração, até a ação efetiva das arrecadações. Foram
eles que percorreram diversas ruas dos bairros solicitando a
colaboração dos moradores e do comércio local. Ou seja,
a juventude acemista é bastante engajada no propósito de
fazer o bem. Tal é o seu envolvimento que, neste ano, houve o lançamento do programa Challenger12, desenvolvido
pelo CampusACM. É um projeto voltado para a liderança de
jovens e faz parte do Desafio21, cujo objetivo é o “empode-
ramento juvenil”, que pode ser traduzido como a participação
de jovens voluntários nos espaços de direção da ACM / YMCA
São Paulo, como nos Conselhos de unidades, Diretoria da
Federação Brasileira das ACMs, além do Comitê Executivo da
Aliança Latino-Americana e Caribenha das ACMs / YMCAs.
Ao longo do ano foram discutidas formas de ampliar a participação e a capacitação de mais jovens voluntários para que
possam ocupar esses cargos no futuro.
Os jovens acemistas, de fato, surpreendem: participaram da Rio+20, de 17 a 22 de junho, no Rio de Janeiro,
com uma delegação composta por nove representantes do
CampusACM; dois da ACM / YMCA Porto Alegre; um de
Sorocaba e outro da ACM / YMCA Ilha do Governador.
Todos desenvolveram ação social numa comunidade local
e acompanharam uma conferência sobre sustentabilidade,
com o Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon. Na oportunidade, a acemista Nathalia Novak, Conselheira do CampusACM,
fez um discurso, expondo o posicionamento da ACM / YMCA
acerca da sustentabilidade ambiental.
tunidades às pessoas, famílias e comunidades.
Com relação a parcerias e eventos internacionais, um
dos fatos mais marcantes foi a participação da ACM / YMCA
São Paulo na reunião da Aliança Mundial das ACMs, no período de 28 de março a 04 de abril, em Nairobi / Quênia.
Nesse encontro foram convocados líderes de todos os continentes, com o objetivo de nortear a atuação dos jovens para
os próximos anos e, também, para a elaboração de um programa específico a esse público, que será apresentado no
Conselho Mundial em 2014, no Colorado, Estados Unidos.
Além disso, atendendo ao convite do Secretário Geral da
ACM / YMCA Temuco, no Chile, a ACM / YMCA São Paulo
visitou a unidade chilena e consolidou parceria de intercâmbio existente entre ambos os movimentos acemistas. Tal visita
estreitou os laços de amizade entre as duas sedes.
E, para finalizar, destacamos os principais eventos de comemoração do 110º aniversário da ACM / YMCA São Paulo:
No dia 25 de outubro, um banquete de comemoração,
com o show do cantor Jair Rodrigues e da banda Zimbo Trio,
e com a participação especial da cantora Adryana Ribeiro
e da atriz Adriana Alves, no Buffet França. Além de todos
os integrantes da Diretoria da ACM / YMCA, composta por
vários empresários, como a Sra. Maria José Volpe Arouca,
atual Presidente de nossa Instituição, grandes autoridades
acemistas presentes, destacando-se o Comitê Executivo da
Aliança Mundial e seu Presidente Ken Colloton e o Secretário Geral, Johan Viehelm Eltvik.
Aliás, no primeiro semestre de 2012, voluntários e profissionais passaram por um programa de capacitação, no
Acampamento Toca do Tuim, na cidade de Itapecerica da
Serra, interior de São Paulo. Os participantes assistiram a uma
palestra motivacional e se aprofundaram nos assuntos referentes à fundação, estrutura, perfil do voluntário e importância da ACM / YMCA no mundo, explanados pela Sra. Marísia
Donatelli, pelo jovem Arcilon Alves da Rocha Júnior, Diretor
da ACM / YMCA São Paulo, e pelos Secretários Executivos
Marcos Janowsky e Silvio Luiz Brandão Britts.
Dando continuidade ao engajamento pró-bem-estar social, a área de Desenvolvimento Social da ACM / YMCA
destacou-se, mais uma vez, pelo direcionamento e enfoque
de suas ações.
Neste ano já foram realizados bazares, chás beneficentes, cultos de ação de graça e muitas outras atividades, inclusive junto ao Conselho Nacional dos Direitos da Criança
e do Adolescente – CONANDA e com a Rede Brasileira do
Terceiro Setor – REBRATES, além de outros órgãos governamentais. Tudo isso tem evidenciado a seriedade do trabalho
da ACM / YMCA, com a parceria e participação do voluntariado, profissionais, convidados internacionais e membros
do Y’s Men’s Club.
No dia 26 de outubro, apresentação da orquestra e coral
“Só Arte”, no auditório Elis Regina, no Anhembi: uma noite
cultural em que a boa música é o centro das atenções.
E no dia 27 de outubro, programa no “Circo Escola Vila Ré”,
com espetáculo apresentado pelas crianças do Centro de Desenvolvimento Comunitário Enturmando Vila Ré; e, na unidade
Pinheiros (Praça dos Omaguás, 88), o “Conexão CampusACM”:
um evento de comunicação digital, informação, integração, música, diversão e muita gente afim de conhecer novos amigos,
aprender e dividir seus conhecimentos. O foco é voltado para o
engajamento social e digital nas redes sociais, visando às conexões humanas, físicas e digitais, entre os projetos desenvolvidos
pelos nossos jovens.
“Celebrar 110 anos é mais que consolidar uma marca; é consolidar a alegria, o privilégio e a satisfação de ser uma instituição
que vem fazendo história, focada na valorização de um único
produto que poderia proporcionar o sucesso da nossa biografia:
‘o ser humano’.”
Marísia Donatelli
O ano de 2012 está marcado, também, pela atuação da
Comissão de Planejamento Estratégico, responsável por retomar o trabalho de atualização da missão, visão e valores da
ACM / YMCA, para que a Instituição siga e determine a
trilha a seguir e a perseguir, nos próximos anos, para se firmar,
ainda mais, como referência na transformação de vidas e opor-
InformACM 41
O ESPÍRITO E A MISSÃO CRISTÃ
A CHAMA DA MISSÃO CRISTÃ, JAMAIS SE APAGARÁ!
SERVIR AOS OUTROS, DE FORMA DESPOJADA E DESINTERESSADA, SOLIDÁRIA E EFICAZ É O QUE NOS MOVE
A
ACM / YMCA São Paulo orgulha-se de estar entre
as instituições e empresas de maior expressão que
conseguem atingir a marca dos 110 anos de atividade contínua, e orgulha-se não só pelo fato de ser
centenária, mas, sobretudo, por ser uma organização
renovada, ativa e disposta a continuar prestando bons serviços às
comunidades onde atua e ao próprio País.
Dentro do espírito preparatório dos 110 anos, a Entidade
desenvolveu ações de grande sentido e relevância, como a reforma do edifício da Rua Nestor Pestana, iniciada em 1995, e
executada sem interrupção de nenhuma de suas atividades; a
inauguração, em 1997, do edifício Amador Aguiar, nova sede
da unidade Osasco; a instituição do Dia do Acemista, em 06
de junho, por intermédio da Lei Municipal nº 12.428, aprovada
em 1998, e, ainda, nesse mesmo ano, o lançamento pela
ACM / YMCA São Paulo, pela primeira vez, de um candidato
brasileiro à Presidência da Aliança Mundial: Duarte Vaz Pacheco
de Castro Jr., Presidente da Federação Brasileira das ACMs, além
do envio de uma significativa delegação para o Conselho da
Aliança Mundial das ACMs realizado em Frechen, Alemanha.
A ACM / YMCA paulista educa, orienta, forma, atende e
atinge direta e indiretamente cerca de 220 mil pessoas, entre
homens, mulheres, jovens, crianças, adultos e idosos, a partir de
suas 12 unidades esportivas e 20 pontos de atendimento social,
entre eles, sete CDCs – Centros de Desenvolvimento Comunitário – e um Centro de Educação Infantil, que proporcionam saúde
e qualidade de vida para Associados e assistidos, na região metropolitana e no interior do Estado.
42 InformACM
Essa atuação tem recebido reconhecimento do movimento acemista mundial, além do reconhecimento e forte estímulo para ocupar um espaço crescente de participação entre as ACMs / YMCAs
que compõem a Aliança Mundial.
A razão do sucesso está no trabalho de um corpo de
voluntários e profissionais dedicados e de um quadro associativo de, aproximadamente, 50 mil associados/atendidos,
sempre iluminados e aquecidos pela chama da missão cristã
que nunca se apagou.
O acemismo nasceu da vontade de servir de uns poucos a
favor de muitos, impulsionada pelo mais puro sentimento humanitário. Esse espírito acemista não mudou ao longo do tempo e
não muda de lugar para lugar, continuando intacto o impulso
original de servir, de buscar a realização pessoal a serviço do
outro, ajudando-o e orientando-o. Ou seja, servir ao outro, independentemente de raça, idade, sexo ou credo, mas sempre
tendo, em primeiro lugar, o mais carente de ajuda e orientação.
O movimento acemista, no mundo inteiro, atua em outras dimensões, atendendo a demandas sociais determinadas pelas condições locais, muito diferentes entre cidades, regiões e países.
O espírito de servir se faz presente, em sua melhor e maior
expressão, no trabalho dos voluntários que, na verdade, são
quem concedem ânimo e sustentação a todas as atividades sociais e culturais. Na estrutura atual da ACM /YMCA São Paulo, eles são pouco mais de 1.342. Com os profissionais, cerca de
930 Colaboradores, eles respondem pelo
crescimento do acemismo paulista.
Voluntários e profissionais são as duas
asas do avião, que não voa com apenas
uma asa. Mas para manter o nível e o
curso, é preciso que as duas estejam bem
dimensionadas e ajustadas. Assim é na
ACM / YMCA! Ela se sustenta no corpo de
voluntários e no corpo de profissionais bem
equilibrados. Como se sustenta na Secretaria
Geral e na Diretoria Executiva, perfeitamente
sintonizadas.
É importante ressaltar que, a ACM / YMCA
não procura as pessoas para cobrir sua necessidade de Colaboradores. A Instituição
convoca e oferece às pessoas a oportunidade
de se realizarem como seres humanos e filhos
de Deus – de se engrandecerem, no sentido
cristão –, por meio do servir aos outros, do
servir de forma despojada e desinteressada,
solidária e eficaz. Depois de um século de atividade e muitas experiências, os acemistas de
São Paulo podem testemunhar que se trata de
uma oportunidade valiosa.
Servir à juventude, à infância e à velhice, para oferecer-lhes apoio, atendimento e
orientação no plano social, cultural, moral,
material e profissional, numa resposta generosa às necessidades da comunidade, é o
objetivo do nosso trabalho. Atuar para o desenvolvimento e bem-estar integral da pessoa
humana – físico e mental, material e espiritual
– é o sentido do trabalho da ACM / YMCA.
Na ACM / YMCA São Paulo, a cultura física, os esportes, a
prática religiosa e a atividade cultural foram, historicamente, os
instrumentos principais do seu trabalho. Eram formas concretas
e eficazes para responder a demandas gerais de uma cidade
em crescimento e, em particular, das classes médias. Em tempos recentes, veio juntar-se o atendimento social, em vista das
carências enormes de grande parte da população das grandes
e médias cidades.
Atualmente, não há separação ou graduação entre esses vários instrumentos. O foco está posto no Desenvolvimento Social,
que coloca lado a lado na pauta da ACM / YMCA, a Educação
Física, a cultural, moral e religiosa e o atendimento social.
Marísia Donatelli, a primeira mulher a ocupar o cargo de
Secretária Geral, na ACM / YMCA São Paulo, define o Desenvolvimento Social como resultado da “intervenção na vida social
para prevenir e evitar os problemas que surgem e se agravam
dia a dia nas nossas cidades”. A missão da ACM / YMCA, com
sua extensa agenda de serviços, é vista e praticada, hoje, como
ação preventiva das mazelas sociais e morais.
Para obter os resultados que procura, a ACM / YMCA
planeja, controla e avalia todas suas ações. Busca recursos
econômicos e humanos para aplicá-los com transparência,
responsabilidade e, sobretudo, com eficiência. Esforço que
também já foi reconhecido amplamente e que mereceu o Prêmio
Bem Eficiente, da Kanitz & Associados, nos anos de 1997, 2000
e 2003. Entre vários outros reconhecimentos, os mais recentes:
EM 2006:
- Prêmio Bem Eficiente - Kanitz & Associados. Pela quarta vez
consecutiva, a Instituição recebeu a premiação, mas, agora, na
categoria “Entidade da Década”;
- Prêmio “Meu Primeiro Emprego”, outorgado pelo governo do
estado de São Paulo, em reconhecimento da excelência na condução e execução do Programa Jovem Cidadão.
EM 2009:
- Prêmio Qualidade de Vida / Dix Amil;
- Prêmio Paulo Freire de Qualidade do Ensino Municipal /
Instituto Paulo Freire;
- Semi-finalistas Prêmio Itaú Unicef (Projeto “A Força da Cor”).
Em 2010:
- Vencedora do concurso “YMCA Global Photo Competition
2010” / World Alliance of YMCAs;
- Condecoração da Ordem das Entidades Centenárias /
Panathlon Club de São Paulo;
- Finalista do Volkswagen na Comunidade (Projeto “Brincando e
Lendo sigo Aprendendo”);
- Finalista do Projeto “Misturação” / IMPAES;
Em 2011:
- Prêmio Itaú Unicef (Projeto “A Força da Cor”).
A ACM / YMCA São Paulo completa 110 anos, reafirmando
a sua missão: “fortalecer pessoas, famílias e comunidades”. E a
comemoração tem o sentido de relembrar o passado de serviços
da Entidade e projetar seu compromisso com o futuro.
“A nossa visão é sempre jogar desafios, para que a gente
siga e determine a trilha que queremos seguir e perseguir nos
próximos anos. E, para que nunca sintamos a situação tranquila,
nós precisamos sempre buscar com o que trabalhar, para nos
mantermos como referência nessa transformação de vidas e de
oportunidades às pessoas”, declara a Sra. Marísia Donatelli.
A ACM / YMCA não é um clube esportivo ou um clube de
serviços. É o que sempre foi: uma associação comprometida com
a saúde do corpo, da mente e da alma das pessoas, comprometida com a formação dos jovens, para que se tornem cidadãos
responsáveis e participativos. Uma associação cristã e humanitária que acredita em ideais e valores permanentes, porque valores
e convicções são para sempre.
Convicções como, por exemplo, a de que a solidariedade é
uma virtude humana, que dignifica e gratifica aquele que a exercita, ou de que os mais afortunados material e intelectualmente
devem usar seus meios e sua liderança para que outros também
tenham oportunidade de construir uma vida digna.
E valores como o da fé em Jesus Cristo, o grande elo que
continua a unir acemistas, e o da aceitação de sua mensagem
de caridade e compaixão, da qual os acemistas continuam a ser
testemunhas, segundo o prescrito nos Atos dos Apóstolos, capítulo 1, versículo 8: “Sereis minhas testemunhas em Jerusalém,
como em toda a Judeia e Samaria, e até aos confins da terra”.
InformACM 43
UNIDADES
CONQUISTAS
DAS
UNIDADES
NA
ÚLTIMA
DÉCADA
2003 - 2012
44 InformACM
De 2003 a 2012, a unidade conquistou:
Unidade Alphaville
Fundada em 06 de junho de 1981.
Possui, atualmente, 3.730 Associados e atende a 376 beneficiários dos programas sociais. De 2003 a 2012, a unidade
conquistou:
• Reforma do andar intermediário com a implantação do novo
Centro de Estética e decoração do 5º andar;
• Inauguração das salas especiais de spinning, de monitores e
de avaliação física;
• Novas salas de aula, vestiários e equipamentos;
• Ampliação do condicionamento físico;
• Renovação e modernização da fachada, área de recepção e
atendimento ao associado;
• Implantação do setor de adultos;
• Restauração e pintura do ambiente da piscina;
• Implantação do sistema de redução de consumo de água.
• Ampliação e modernização de suas instalações, com a
construção de um novo prédio; estacionamento; novas salas de ginástica, de condicionamento físico e para demais
atividades físicas;
• Instalação de modernos sistemas de refrigeração e som
às salas de ginástica, além de novos vestiários e uma brinquedoteca.
Unidade
Guarulhos
U id d G
lh
Fundada em 26 de outubro de 1962.
Possui, atualmente, 3.929 Associados e atende a 511 beneficiários dos programas sociais. De 2003 a 2012, a unidade
conquistou:
• Reformas e ampliação da unidade, com nova fachada,
novo ginásio poliesportivo, recepção, área de convivência,
sala de musculação, de YCycling e de ginástica.
Unidade Campos do Jordão
Fundada em 03 de junho de 2000.
Possui, atualmente, 451 Associados e atende a 155 beneficiários dos programas sociais. De 2003 a 2012, a unidade
conquistou:
• Benfeitorias para a melhoria da qualidade de atendimento,
com novos equipamentos e material esportivo;
• Mudança na estética e ampliação da sala de condicionamento físico.
Unidade
U id d It
Itaquera
Fundada em 20 de março de 1977.
Possui, atualmente, 3.596 Associados e atende a 572 beneficiários dos programas sociais. De 2003 a 2012, a unidade
conquistou:
Unidade
id d C
Centro
Novo prédio fundado em 06 de junho de 1957.
Possui, atualmente, 5.118 Associados e atende a 917 beneficiários dos programas sociais.
• Reforma da arquibancada, dos vestiários e do ginásio poliesportivo;
• Novas salas de aula e aquisição de novos equipamentos;
• Investimentos na quadra de society e na nova área de condicionamento físico.
InformACM 45
Unidade Lapa
Fundada em 06 de janeiro de 1963.
Possui, atualmente, 4.314 Associados e atende a 377 beneficiários dos programas sociais. De 2003 a 2012, a unidade
conquistou:
• Substituição das estruturas metálicas da cobertura da piscina e da iluminação do ginásio;
• Reforma da quadra de society, das salas de ginástica e de
spinning, com adequação acústica;
• Novas salas de aula, vestiários, recepção e equipamentos;
• Instalação de nova área para lojas e serviços;
• Pintura de todas as instalações;
• Modernização da unidade, com a instalação de uma nova
sala de condicionamento físico e musculação.
Unidade Osasco
Novo prédio fundado em 20 de novembro de 1997.
Possui, atualmente, 6.080 Associados e atende a 617 beneficiários dos programas sociais. De 2003 a 2012, a unidade
conquistou:
• Reforma da quadra poliesportiva externa, das salas de ginástica
e da sauna;
• Construção da quadra de futebol society, churrasqueira, playground e mais três novas salas de ginástica modernas, climatizadas e sonorizadas;
• Benfeitorias e investimentos para a melhoria da qualidade de
atendimento, que vão de novos equipamentos e material esportivo a novos armários para vestiários, e reformas no piso da
quadra;
• Reforma do Centro de Desenvolvimento Comunitário;
• Nova sala para YCycling, com 30 bicicletas;
• Melhorias na iluminação;
• Novo espaço de condicionamento físico, com moderna aparelhagem, esteiras e bicicletas;
• Nova recepção;
• Três novas e modernas salas de YFitness / YWellness, ballet e
danças.
Unidade Norte
Fundada em 28 de março de 1962.
Possui, atualmente, 2.894 Associados e atende a 446 beneficiários dos programas sociais. De 2003 a 2012, a unidade
conquistou:
• Reforma do prédio administrativo, das salas de ginástica,
condicionamento físico e de spinning;
• Benfeitorias e investimentos para a melhoria da qualidade
de atendimento, que vão de novos equipamentos e material
esportivo a reformas no piso da quadra de society e reformulação geral do ginásio poliesportivo;
• Inauguração do Centro de Desenvolvimento Comunitário.
46 InformACM
Unidade Pinheiros
Fundada em 27 de janeiro de 1982.
Possui, atualmente, 1.898 Associados e atende a 161 beneficiários dos programas sociais. De 2003 a 2012, a unidade
conquistou:
• Novas atividades: pilates e funcional realizadas em estúdios
específicos;
• Instalação de novo sistema de aquecimento de água para
as piscinas;
• Benfeitorias e investimentos para a melhoria da qualidade
de atendimento, que vão de novos equipamentos e material
esportivo a novos armários para vestiários e reformas no piso
e teto da quadra.
Unidade Ribeirão Preto
Fundada em 10 de abril de 1999.
Possui, atualmente, 1.762 Associados e atende a 247 beneficiários dos programas sociais. De 2003 a 2012, a unidade
conquistou:
• Ampliação das salas de atividades;
• Melhoria na sala de condicionamento físico, com a aquisição de mais esteiras e bicicletas;
• Benfeitorias e investimentos para a melhoria da qualidade
de atendimento, que vão de novos equipamentos e material esportivo a novos armários para vestiários e reformas no
piso da quadra;
• Ampliação do edifício para aumento da capacidade de atendimento.
Unidade São José dos Campos
Novo prédio fundado em 24 de novembro de 2002.
Possui, atualmente, 2.682 Associados e atende a 618 beneficiários dos programas sociais. De 2003 a 2012, a unidade
conquistou:
• Benfeitorias e investimentos para a melhoria da qualidade
de atendimento, que vão de novos equipamentos e material esportivo a novos armários para vestiários e reformas no
piso da quadra;
• Melhorias na sala de condicionamento físico, com a troca
de equipamentos;
• Ampliação e modernização da unidade.
PRESIDENTES DOS CONSELHOS
DAS UNIDADES EM 2012
Unidade Santo Amaro
Fundada em 06 de junho de 1983.
Possui, atualmente, 2.527 Associados e atende a 343 beneficiários dos programas sociais. De 2003 a 2012, a unidade
conquistou:
• Benfeitorias e investimentos para a melhoria da qualidade
de atendimento, que vão de material esportivo e novos armários para vestiários a reformas no piso da quadra, pintura
das instalações da piscina e do prédio interno;
• Nova sala para YCycling, equipamentos de ginástica e
ampliação da área do estacionamento, proporcionando
maior conforto e segurança aos Associados;
• Reforma no ginásio poliesportivo;
• Modernização da unidade.
Alphaville
Walter Luiz Lapietra
Campos do Jordão
Marilda Molina
Centro
Jethro Pires
Guarulhos
Vanderley Nunes Bastos
Itaquera
Adão Ramos Lopes Sanches
Lapa
Osvaldo Soares
Norte
Silvio Sinti
Osasco
Sérgio Sidney Manojo
Pinheiros
Edemar de Souza Amorim
Ribeirão Preto
Amir Calil Dib
Santo Amaro
Paulo Gonçalves Peres
São José dos Campos
Antônio Gervásio de Paiva Diniz
InformACM 47
PONTOS
DE ATENDIMENTO
SOCIAL
Carapicuíba
Fundado em 2003, atendeu, em 2011, a 72 usuários em serviços
de Esporte, Recreação e Lazer e 146 em serviços e projetos de iniciação e capacitação profissional. Serviu 15.570 refeições.
Julian Haranczyk
Fundado em 1986, atendeu, em 2011, a 169 usuários em serviços socioassistenciais, de proteção social básica, de convivência e
fortalecimento de vínculos; a 1.974 em serviços socioassistenciais,
de proteção social básica, com ênfase na promoção da integração
ao mundo do trabalho e a 27 usuários em serviços de Educação
Infantil. Serviu 232.397 refeições.
Enturmando Vila Ré
Fundado em 1995, atendeu, em 2011, a 1.385 usuários em serviços socioassistenciais, de proteção social básica, de convivência e
fortalecimento de vínculos e 176 em serviços e projetos de iniciação e capacitação profissional. Serviu 115.694 refeições.
Vila Maria
Fundado em 1980, atendeu, em 2011, a 218 usuários em serviços
socioassistenciais, de proteção social básica, de convivência e fortalecimento de vínculos. Serviu 76.568 refeições.
48 InformACM
Jardim Mutinga / Alphaville
Fundado em 2006, atendeu, em 2011, a 188 usuários em serviços
socioassistenciais, de proteção social básica, de convivência e fortalecimento de vínculos; a 357 em serviços de Esporte, Recreação
e Lazer, e a 80 usuários em serviços e projetos de iniciação e capacitação profissional. Serviu 66.124 refeições.
Leide das Neves – Jabaquara
Fundado em 1996, atendeu, em 2011, a 195 usuários em serviços
socioassistenciais, de proteção social básica, de convivência e fortalecimento de vínculos. Serviu 45.262 refeições.
Itaquera
Fundado em 1979, atendeu, em 2011, a 150 usuários em serviços
socioassistenciais, de proteção social básica, de convivência e fortalecimento de vínculos e a 428 usuários em serviços de Esporte,
Recreação e Lazer. Serviu 31.680 refeições.
Pinheiros
Fundado em 2002, atendeu, em 2011, a 77 usuários em serviços
socioassistenciais, de proteção social básica, de convivência e fortalecimento de vínculos; a 186 usuários em serviços de Esporte,
Recreação e Lazer. Serviu 20.164 refeições.
Lapa
Fundado em 1978, atendeu, em 2011, a 120 usuários em serviços socioassistenciais, de proteção social básica, de convivência e
fortalecimento de vínculos; a 495 usuários em serviços de Esporte,
Recreação e Lazer e a 120 usuários em serviços e projetos de iniciação e capacitação profissional. Serviu 38.980 refeições.
Santo Amaro
Fundado em 1984, atendeu, em 2011, a 145 usuários em serviços
socioassistenciais, de proteção social básica, de convivência e fortalecimento de vínculos e a 306 em serviços de Esporte, Recreação
e Lazer. Serviu 40.586 refeições.
InformACM 49
Campos do Jordão
Fundado em 2000, atendeu, em 2011, a 129 usuários em serviços
de Esporte, Recreação e Lazer.
Centro
Fundado em 1943, atendeu, em 2011, a 977 usuários em serviços
de Esporte, Recreação e Lazer. Serviu 12.960 refeições.
Guarulhos
Fundado em 1962, atendeu, em 2011, a 604 usuários em serviços
de Esporte, Recreação e Lazer e a 24 usuários em serviços de Educação Infantil. Serviu 33.139 refeições.
Norte
Fundado em 1962, atendeu, em 2011, a 447 usuários em serviços
de Esporte, Recreação e Lazer. Serviu 5.987 refeições.
Osasco
Fundado em 1989, atendeu, em 2011, a 733 usuários em serviços
de Esporte, Recreação e Lazer. Serviu 8.800 refeições.
Ribeirão Preto
Fundado em 1999, atendeu, em 2011, a 250 usuários em serviços
de Esporte, Recreação e Lazer.
50 InformA
ACM
inclusão social dos beneficiários e de suas famílias.
Iniciação e capacitação profissional: possibilita a adolescentes,
jovens e adultos, pertencentes a famílias de baixa renda, conhecimentos, desenvolvimento de competências básicas e capacitação
para o exercício de atividades profissionais, proporcionando aos
beneficiários condições para lidar com novos desafios e para interagir socialmente, visando ao exercício da cidadania e a inserção
no mercado de trabalho. São realizados cursos contínuos, como de
cabeleireiro, corte e costura, informática, serigrafia, marcenaria,
manicure e pedicuro.
São José dos Campos
Fundado em 2002, atendeu, em 2011, a 600 usuários em serviços
de Esporte, Recreação e Lazer.
Superveteranos: oferece proteção social aos idosos, proporcionando acesso a atividades sociais, culturais, físicas e recreativas,
de forma a contribuir para o atendimento de necessidades básicas,
próprias do processo de envelhecimento.
Educação Infantil: em parceria com as Secretarias Municipais de
Educação de São Paulo e Guarulhos, a ACM / YMCA São Paulo
desenvolve um trabalho na área da Educação Infantil, que tem
como finalidade o desenvolvimento integral, nos aspectos psicológico, intelectual e social, às crianças do Centro de Educação
Infantil Ítalo Brasil Portieri, Centro de Desenvolvimento Comunitário
Julian Haranczyk e na unidade Guarulhos.
Centro de Educação Infantil Ítalo Brasil Portieri
Fundado em 1975, atendeu, em 2011, a 121 usuários em serviços
de Educação Infantil. Serviu 95.760 refeições.
Ao longo desses dez anos, os 20 pontos de atendimento social
ampliaram qualitativamente o número de beneficiários assistidos em seus programas e serviços, tais como:
Caminho da Criança e do Adolescente: o primeiro programa a
ser criado pela ACM / YMCA São Paulo, na década de 30. Proporciona a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade
social, acesso às atividades esportivas, recreativas, educacionais,
culturais, sociais e de lazer, de forma a contribuir para seu desenvolvimento físico e socioafetivo, bem como para o processo de
proteção e inclusão social dos atendidos e suas famílias.
Cidadania e Inclusão Social: o programa objetiva possibilitar o
acesso dos beneficiários às atividades regulares da ACM / YMCA
(sociais, culturais, físicas, desportivas e recreativas).
Espaço Amigo: oferece atividades complementares à escola e
apoio psicossocial e sociofamiliar a crianças e adolescentes, em
situação de vulnerabilidade social. Por meio de convênio com a
Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, o
programa contribui para o processo de proteção e inclusão social
da população do bairro Vila Ré.
PARA SE TER A DIMENSÃO DA GRANDIOSIDADE DO TRABALHO SOCIAL
DESENVOLVIDO PELA ACM / YMCA
SÃO PAULO, A INSTITUIÇÃO JÁ
ATENDEU, DE 2003 A 2012, A MAIS
DE 138 MIL PESSOAS EM NOSSOS PROGRAMAS E SERVIÇOS
CITADOS, E SERVIMOS MAIS DE
7 MILHÕES DE REFEIÇÕES EM
NOSSOS 20 PONTOS DE ATENDIMENTO SOCIAL.
Centro para Crianças e Adolescentes: promove, em parceria com
a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social,
proteção social a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, assegurando espaços de referência, de participação, relações de afetividade, respeito e autoridade, autonomia
e inserção social, que garantam a sociabilidade e convivência em
grupo, ampliação de seu universo de trocas culturais, o acesso à
tecnologia e à experimentação da participação na vida pública.
Socioeducativo “Crescendo para o Futuro”: proporciona a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, acesso
a atividades esportivas, recreativas, culturais, educacionais, sociais
e de lazer, de forma a contribuir para o desenvolvimento físico,
cognitivo e socioafetivo, bem como para o processo de proteção e
InformACM 51
D
CAMPANHA FINANCEIRA
esenvolvimento Social, expansão estrutural e disseminação dos ideais acemistas marcam os objetivos e
ações das campanhas financeiras, desde os primórdios da ACM / YMCA São Paulo. Criadas não apenas
com o propósito de mobilizar pessoas e empresas,
para a obtenção de recursos financeiros, as campanhas existem
como um instrumento eficaz de apresentar a Instituição à sociedade, possibilitando o acesso de milhares de crianças e adolescentes
a oportunidades de crescimento pleno.
Os contribuintes – desde os mais simples cidadãos até
grandes empresas e instituições financeiras do País – auxiliam
a ACM / YMCA a construir um mundo melhor. “A Campanha
Financeira é um braço forte da Instituição e caracteriza-se como
um trabalho importante no movimento acemista mundial”, sinaliza João Paulo Barbosa, Secretário Executivo de Comunicação e
Marketing da ACM / YMCA São Paulo.
É visível a importância do trabalho de mobilização de recursos extraordinários. Basta identificarmos que a sede da ACM / YMCA
São Paulo, na Rua Nestor Pestana, foi construída e reformada
com uma parcela significativa advinda das campanhas financeiras.
Na década de 2000, com a revitalização da Comitê de
Captação de Receita Extraordinária, por sugestão da Diretoria
Executiva da ACM / YMCA São Paulo, o número de contribuintes
aumentou, assim como a percepção e o entendimento acerca
da importância e do significado de se cooperar para com o trabalho social da Instituição.
Em 2007, por exemplo, foram criadas equipes em cada
uma das 12 unidades, que são responsáveis por expor e divulgar todo o trabalho social desenvolvido pela ACM / YMCA
ao empresariado da região/bairro onde as unidades estão
inseridas. Tal ação inovadora impulsionou as pessoas física
e jurídica a visitarem os Centros de Desenvolvimento Social – CDCs, sensibilizando-as a contribuírem. “As pessoas
quando chegam a esses lugares, realmente se encantam e
percebem o quão necessário é o nosso trabalho, constatando que somos diferentes e, de fato, muito mais que uma
academia”, comenta João Paulo.
Ainda no impulso da nova estratégia das campanhas financeiras, com o suporte da Comissão, houve a criação
do “selo do investidor social”: uma maneira de reconhecer
àqueles contribuintes que possuem como norte balizador de
suas ações profissionais, a responsabilidade social.
no ato da compra, com CPF ou CNPJ. Por meio delas, a
Instituição recebe os créditos das Notas Fiscais Paulistas doadas e os investe em seus projetos e programas sociais. A
ACM / YMCA foi uma das primeiras instituições beneficentes
a aderir ao “Nota Fiscal Paulista”.
O “Projeto Mão Amiga” também é tido como uma inovação
pertencente à Campanha Financeira e vem ganhando adeptos
ao longo dos últimos dez anos. Com o objetivo de incluir e
integrar socialmente crianças e adolescentes de 07 a 14 anos,
em situação de vulnerabilidade social, os contribuintes podem
apadrinhar uma ou mais crianças, realizando doações mensais
de R$ 70,00, per-capita, e contribuir com o enriquecimento
cultural, social e educacional do seu apadrinhado. Criado no
ano 2000, na unidade Campos do Jordão, o Mão Amiga é um
dos projetos de maior visibilidade e participação em todas as
unidades da ACM / YMCA São Paulo.
Com o apoio de pessoas de boa vontade, o trabalho da
Instituição atingiu, em 2011, a marca de mais de 11.426
pessoas atendidas em programas sociais, nos 20 pontos de
Assistência e Desenvolvimento Social.
As mais recentes campanhas financeiras tiveram como
patronos, o fundador da Empresa Brasileira de Aeronáutica
S.A - Embraer e ex-ministro de Infraestrutura, o Sr. Ozires
Silva, e o presidente da Federação das Indústrias do Estado
de São Paulo – FIESP, o Sr. Paulo Skaf. De 1954 até agora,
39 presidentes estiveram à frente da mobilização de recursos
(vide página 53) e, atualmente, o Sr. Aarão Ruben de Oliveira
é o presidente responsável por estimular o compromisso social de todos os contribuintes.
ACOMPANHE OS DEPOIMENTOS DOS DOIS ÚLTIMOS PRESIDENTES DA CAMPANHA FINANCEIRA:
SR. AIRTON CASTRO GUARDIA
(Gestão de 2007 a 2010)
Considero a Campanha
Financeira fundamental à obtenção de recursos para, complementarmente, atendermos
às nossas atividades sociais,
sobretudo àquelas relacionadas às crianças. Com os recursos, podemos aperfeiçoar
e ampliar nossas instalações,
com o objetivo de melhor atender aos nossos Associados, e
temos condições de aumentar
o quadro social, tendo, como
consequência, mais verbas
para os programas sociais.
Outra ação da Campanha Financeira da ACM / YMCA
São Paulo, que merece destaque, é a arrecadação de notas
fiscais de pessoas e empresas, que não foram cadastradas
Nós retomamos a Campanha, com maior ênfase, na
década de 2000. Grandes nomes já presidiram as campanhas,
como o Sr. Gregory Ryan; Max Ernst Mangels; Raul Leite Luna,
Alex Periscinoto, entre outros. Todos eles, homens de grande destaque em nosso setor empresarial e que deram enorme contribuição para a ACM / YMCA São Paulo.
52 InformACM
Em cada Campanha, aprendemos mais e nos aperfeiçoamos. É um processo contínuo! As últimas campanhas presidi-
das pelo Aarão, tiveram como foco as crianças, por meio do
“Projeto Mão Amiga”, e têm sido um sucesso.
O primeiro sentimento que tenho, por ter estado à frente da
Campanha Financeira, é o de gratidão à Direção da ACM / YMCA
São Paulo, pela minha escolha. O segundo é de alegria, por
poder ajudar a tantas crianças e veteranos. E o terceiro, é de
uma certa frustação, por não ter conseguido fazer mais.
Estou certo de que “fazer o bem faz bem!”
SR. AARÃO RUBEN DE OLIVEIRA:
(Gestão de 2011 – atual)
A Campanha Financeira
é sinônimo de Desenvolvimento Social. Ela é única e
exclusivamente para esse fim.
A ACM / YMCA São Paulo é
filantropia pura. A Instituição
chega a fazer muito mais filantropia do que consegue
arrecadar. Falamos dos 20%
das mensalidades, mas se
gasta muito mais que isso
com os programas e projetos
sociais. Aí entra a Campanha
Financeira para auxiliar a
ACM / YMCA.
Precisamos ter regularidade nas doações e estamos
atingindo isso com o “Projeto
Mão Amiga”, o qual injeta recursos financeiros extraordinários,
mas com caráter ordinário. O projeto concede mais segurança
à ACM / YMCA. Receita extraordinária com caráter ordinário é
uma modalidade nova para nós.
Temos doações esporádicas; regulares, com o “Projeto
Mão Amiga”, e as advindas de projetos de incentivos do
poder público.
O Desenvolvimento Social é o mais importante. Nós nos
unimos e reunimos para o serviço social, sobretudo para
oportunizar o primeiro emprego aos jovens e tirar as crianças da vulnerabilidade.
Atualmente, as campanhas estão sendo realizadas de
forma segura e estável. Tivemos nesses últimos anos um considerável ingresso de recursos com o “Projeto Mão Amiga”
e o da “Nota Fiscal Paulista”. Ainda não conseguimos suprir
o que gostaríamos de arrecadar, mas estamos consistentes
nessa elevação de conquistas. Não está na celeridade que
queríamos, mas a nossa base está sólida.
Sou menino da ACM / YMCA. Entrei na Instituição com 13
anos de idade e aqui aprendi a ser líder, monitor e acompanhei
o crescimento da Associação. Ser presidente da Campanha
Financeira é motivo de orgulho! Para mim, estar num cargo
por onde passaram o ex-governador Laudo Natel, Armando
de Arruda Pereira, José Ermírio de Moraes Filho, Mário Amato
e muitos outros expoentes da Economia e da Política, de caráter ilibado, é motivo de muita felicidade. Fico lisonjeado! É
uma grande responsabilidade, mas tive um professor excelente,
que foi o Airton Castro Guardia. Ganhei muita experiência e
benemerência. Estou no cargo em função do Desenvolvimento
Social e só tenho a dizer que é um presente, e não uma obrigação, porque ‘fazer o bem faz um bem enorme’.
VEJA QUEM JÁ FIGUROU NO ROL DE PRESIDENTES
DA CAMPANHA FINANCEIRA, DE 1954 A 2012:
Dr. Armando de Arruda Pereira
1954
Sr. Horácio de Melo
1955
Dr. Lucas Nogueira Garcez
1956
Com. Aristides de Arruda Camargo
1957
Dr. Riberto J. Shalders
1958
Sr. Erhard Dolder
1959
Sr. José Maria Nogueira
1960
Sr. S. C. Figueiredo Pulford
1961
Sr. Henning Albert Boilesen
1962
Sr. Haward Phillips Dutemple
1963
Dr. Lauro Ribas Braga
1964
Dr. Mário Frugiuele
1965
Sr. Amador Aguiar
1966 e 1967
Ex-governador Laudo Natel
1968
Dr. José Ermírio de Moraes Filho
1969
Sr. Mário Amato
1970 e 1971
Sr. Theobaldo De Nigris
1972
Dr. Manoel da Costa Santos
1973
Dr. Daniel Machado de Campos
1974
Sr. Calim Eid
1975
Sr. Gilberto Lacé Brandão
1976
Dr. Zygfryyd Flank
1977 e 1978
Dr. Henry Maksoud
1979
Dr. Alberto Figueiredo
1980
Dr. Antônio Sylvio Cunha Bueno
1981
Dr. Laerte Setúbal Filho
1982
Dr. Máximo Martins da Cruz
1983
Sr. Jorge Wilson Simeira Jacob
1984
Sr. Edward Tadeusz Launberg
1985
Dr. Firmino Rocha de Freitas
1986
Dr. Zygdryd Flank
1987
Sr. Max Ernst Mangels
1988
Dr. Raul Leite Luna
1989
Sr. Max Ernst Mangels
1990
Sr. Alex Periscinoto
1991
Sr. Max Ernst Mangels
1992
Sr. Fernando de Almeida Nobre Neto
1993
Dr. Gregory James Ryan
1994, 1995 e 1996
Sr. João Alberto Bernacchio
2002
Sr. Airton Castro Guardia
2007
Sr. Aarão Ruben de Oliveira
2011 – atual
Sob a liderança das Sras. Maria José Volpe Arouca e Marísia
Donatelli, e tendo, hoje, como Presidente da Campanha Financeira, o Sr. Aarão Ruben de Oliveira, muitos voluntários procuram seguir o exemplo, por meio das campanhas, contribuindo de forma
significativa para que elas continuem firmes no propósito de nossa
missão: fortalecer pessoas, famílias e comunidades.
InformACM 53
GRUPO
DE
DANÇA
DO
CDC
VILA MARIA
54 InformACM
JUNTE-SE A NÓS E AJUDE A
CONSTRUIR VIDAS MELHORES!
Confira as opções e colabore conosco para criar oportunidades a pessoas, famílias e comunidades:
PROJETO “MÃO AMIGA”
Objetiva à inclusão e integração social de crianças e adolescentes, de 07 a 14 anos, em situação de vulnerabilidade social, por
meio do desenvolvimento da confiança e respeito em si mesmo e
do enriquecimento dos níveis cultural, social e educacional. Para
contribuir, basta apadrinhar uma ou mais crianças por meio de
doação mensal e, para isso, você precisa procurar o Secretário
Executivo de uma das unidades da ACM / YMCA.
NOTA FISCAL PAULISTA
Transforme seus créditos em ação solidária. Para doar,
basta escolher uma das opções abaixo:
1) R e p a s s e s e u s c r é d i t o s d i s p o n í v e i s n o s i t e
www.nfp.fazenda.sp.gov.br, como doação para a ACM
São Paulo;
2) Deposite suas notas fiscais que não foram cadastradas no
ato da compra com o seu CPF/CNPJ, nas urnas de coleta
da sua unidade.
DOAÇÃO SOLIDÁRIA
Como fazê-la?
1) Acesse o site da ACM São Paulo:
www.acmsaopaulo.org;
2) Clique no ícone como doar;
3) Preencha o formulário com seus dados ou os de sua empresa, e escolha a opção de doação;
4) Digite o valor e confirme.
FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS
DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE – FUMCAD
Acesse o site do FUMCAD www.fumcad.prefeitura.sp.gov.br e
siga as instruções:
1) No campo Clique e Doe Agora selecione doação direcionada;
2) Busque a entidade: Associação Cristã de Moços de São
Paulo;
3) Escolha um projeto da ACM São Paulo;
4) Preencha com seus dados e o valor da doação e clique em
confirmar;
Para concluir, clique em finalizar doação.
CRIANÇA SOLIDÁRIA
Campanha elaborada com foco nas crianças, cujo objetivo
é despertá-las ao sentimento de solidariedade. Para participar, basta solicitar um cofrinho da campanha a qualquer um
dos nossos Instrutores de Atividades, em uma das 12 unidades da ACM / YMCA São Paulo. Depois de concluída a
arrecadação, o cofrinho precisa ser devolvido à Instituição,
e a criança recebe um certificado de reconhecimento por ter
contribuído.
InformACM 55
PRESIDENTES DA
ACM / YMCA SÃO PAULO
“Há várias formas de exercer plenamente a cidadania. Uma delas, sem dúvida,
é participar como voluntário em qualquer atividade voltada para o bem-comum”,
comentou o Governador Geraldo Alckmin, em 2002, quando foi patrono do centenário da ACM / YMCA. Assim, o saudoso Max Ernest Mangels, Ricardo Lenz César e
Maria José Volpe Arouca são considerados exemplos de cidadãos que trabalharam
– e ainda dedicam boa parte de seu tempo – em prol do ser humano.
De 2003 a 2012, a ACM / YMCA São Paulo teve a honra de ser presidida por
esses três voluntários: Mangels – que não está mais em nosso convívio – deixou, como
legado, o exemplo do que é ser um voluntário dedicado, que deposita amor em toda e
qualquer atividade desenvolvida, com a intenção de cumprir com os objetivos da Instituição; Lenz idealizou a missão, visão e valores atuais da ACM / YMCA e, a Sra. Maria
José, cuja participação ativa é presenciada, diariamente, transborda amor em tudo o
que realiza, colocando-se à frente na execução das tarefas inerentes à Presidência, sem
medir esforços para com o cumprimento dos valores abraçados: Honestidade, Respeito,
Responsabilidade e Solidariedade, traduzindo-se em imagem viva do fortalecimento de
pessoas, famílias e comunidades.
MAX ERNST MANGELS
MAX ERNST MANGELS
RICARDO LENZ CÉSAR
dmitido em 1963, como associado eleitor, participou
intensamente das atividades da ACM / YMCA São Paulo: modernizou unidades, em especial a unidade Centro, com a reestruturação de todo o edifício; apoiou
e empossou a primeira mulher a assumir a Secretaria
Geral, Marísia Donatelli; liderou diversas delegações, com destacada participação nos eventos internacionais, tais como a Conferência da Rede Mundial das ACMs / YMCAs, Aliança Mundial,
Aliança Latino-Americana e Caribenha; inaugurou as unidades Ribeirão
Preto, Campos do Jordão e São José dos Campos; foi presidente da
Campanha Financeira em 1988, 1990 e 1992.
ertence a ACM / YMCA desde criança; tornou-se Diretor Voluntário em 1999 e, a partir de 2005, desenvolveu a atual
missão, visão e valores da Instituição, por meio da Comissão
de Desenvolvimento Estratégico, a qual coordena, até hoje,
com os demais diretores voluntários e profissionais, visando
ao crescimento e à expansão da ACM / YMCA São Paulo.
Em sua gestão, a ACM / YMCA conquistou os prêmios “Bem Eficiente”, em 1997; o “Voluntário do Ano” e o de “Maiores Equipes de
Voluntários”, em 1999, todos outorgados pela Kanitz & Associados.
Afora suas qualidades acadêmicas, profissionalmente, presidiu
a Fundação Prêmio Nacional da Qualidade e foi consultor em Gestão Estratégica. Hoje, presidente do Centro de Lazer Tarundu, em
Campos do Jordão – um empreendimento próprio –, desenvolve-o
embasado na seguinte missão: “Promover o lazer, o bem-estar e o
desenvolvimento cognitivo das pessoas, melhorando sua qualidade
de vida e a integração com seus familiares e amigos”.
Presidente Voluntário de janeiro de 1997 a dezembro de 2005.
A
Mangels apresentava um currículo acadêmico e histórico profissional invejáveis: estudou nos Colégios Visconde de Porto Seguro e no
Mackenzie, em São Paulo, e concluiu seus estudos no Lafayette College,
nos Estados Unidos, graduando-se em Engenharia Mecânica e Administração de Empresas. E, de 1950 a 1971, ocupou cargos importantes
na Mangels & Kreutzberg Ltda., assumindo, em 1972, a Presidência
da Mangels Industrial S/A, até 1989, ano em que o seu filho, Robert
Mangels, o sucedeu.
Além disso, o ilustre voluntário acemista chegou a presidir o Conselho da Aldeia SOS Rio Bonito, uma Organização Não Governamental –
ONG, que, na época, atendia a 410 crianças em seu orfanato, escola e
creche, e também foi tesoureiro da Igreja Cristã Unida, a qual auxiliava
dez entidades beneficentes.
Presidente Voluntário de janeiro de 2006 a dezembro de 2008.
P
Assim como Mangels, Lenz é graduado em Engenharia Mecânica, mas pela Escola de Engenharia Mauá; pós-graduado em Administração de Empresas, pela CEAG, Fundação Getúlio Vargas, e
PHD pela Harvard Business School.
MARIA JOSÉ VOLPE AROUCA
Primeira mulher a assumir a Presidência Voluntária.
I
niciou suas atividades na ACM / YMCA, ao assumir a
presidência do Y’s Men‘s Club “Anne Jarvis”, cujo trabalho supria as necessidades de crianças e famílias de baixa renda,
atendidas pela área de promoção humana da ACM / YMCA
São Paulo.
Participou, ativamente, do clube de serviços Y´s Men’s Club Itaquera,
ocupando os cargos de Presidente, Governadora de Distrito, Diretora
56 InformACM
MARIA JOSÉ VOLPE AROUCA
Regional e Presidente de Área Latino-América e Caribe. Além disso,
destacou-se por sua liderança na organização e condução de vários
encontros e convenções nacionais e internacionais.
Maria José foi patronesse, durante muitos anos, dos leilões “Arremate
com Amor”, organizados para o levantamento de fundos em prol de projetos e programas sociais da ACM / YMCA, que atendem a mais de 15
mil crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.
De 1990 a 2008, ocupou o cargo de Presidente do Conselho de
Desenvolvimento Social e, em 1998, passou a fazer parte da Diretoria da
ACM / YMCA. E, desde janeiro de 2009, é a atual Presidente Voluntária
da ACM / YMCA São Paulo, cargo exercido, pela primeira vez, por uma
mulher, que vem sendo reconhecida por sua liderança e determinação,
não só pela comunidade local, mas por organismos internacionais como
a Aliança Latino-Americana e Caribenha, Aliança Mundial e lideranças
das ACMs / YMCAs parceiras.
A Presidente estudou no Colégio Dante Alighieri, desde o jardim de
infância, até o Magistério, e formou-se em Pedagogia, pela Faculdades
Metropolitanas Unidas - FMU.
Antes do primeiro contato com a ACM / YMCA São Paulo, Maria
José atuou como líder de um grupo de voluntárias que realizavam trabalho para atender entidades e pessoas dependentes de doações de cestas
básicas, enxovais para bebês ou outras necessidades de caráter emergencial. Após sete anos de trabalho voluntário nesse grupo que, até então,
não havia um nome, em 1987 passou a ser chamado de “Grupo Beneficente Fraternidade”, o qual, hoje, conta com mais de 30 voluntários.
Ainda em 1987, fundou a creche “Vovó Irma”, em Vila Formosa – bairro
da zona leste da cidade de São Paulo – que atende a 75 crianças, desde
15 dias, até seis anos e 11 meses de idade.
Todas as biografias divulgadas, aqui, exemplificam e representam o trabalho dos 1.342 voluntários que demonstram, dia após dia, do que é feita a
ACM / YMCA São Paulo: de pessoas comprometidas, doando-se em benefício
do progresso e desenvolvimento do ser humano.
RICARDO LENZ CÉSAR
RELAÇÃO DOS PRESIDENTES
DA ACM / YMCA SÃO PAULO
Dr. Carlos Gomes de Souza Shalders
Sr. Domingos de Oliveira
Sr. J. McDonald
Dr. Nicolau Soares do Couto Esher
Dr. Henrique Eitiberê
Dr. Carlos Gomes de Souza Shalders
Dr. D. W. Allan
Dr. Eduardo Magalhães Gouvea
Sr. Antônio P. de Figueiredo Júnior
Dr. Flamínio Fávero
Sr. Ítalo Brasil Portieri
Prof. Nilo Andrade Amaral
Sr. José Maria Nogueira
Sr. João Batista de Mello Peixoto Neto
Sr. Mário Frugiuele
Sr. Arturo Guilhermo Winslow
Dr. Décio Fernandes de Vasconcellos
Dr. Mário Romeu de Lucca
Dr. Daniel Machado de Campos
Dr. Laérte Setúbal Filho
Dr. Máximo Martins da Cruz
Dr. Paulo Breda Filho
Dr. Alberto Figueiredo
Dr. João Rinaldi Neto
Dr. Emílio Machado Julianelli
Dr. João Rinaldi Neto
Sr. Max Ernst Mangels
Sr. Ricardo Lenz César
Sra. Maria José Volpe Arouca
1902
1907
1909
1911
1912
1914
1922
1926 a 1932
1932 (interino)
1933 a 1946
1947 a 1951
1952 a 1961
1962 a 1963
1964 a 1965
1966
1967 a 1969
1970 a 1971
1972 a 1975
1976 a 1981
1982
1983 a 1990
1991 (até novembro)
1991 (até dezembro)
1992 a 1993 (até setembro)
1993 (outubro a dezembro)
1994
1995 a 1996
1997
2006
2009 (atual)
InformACM 57
ENTREVISTA COM A SECRETÁRIA GERAL DA ACM / YMCA SÃO PAULO
MARÍSIA DONATELLI
Meu primeiro contato com a ACM / YMCA foi há 50 anos,
quase que involuntariamente, porque vim acompanhar uma pessoa que estava procurando emprego na Instituição. Num dado
momento, alguém me perguntou se estava procurando também e,
aí, como era jovem e estudava, respondi que sim. Passei por algumas entrevistas e acabei sendo aprovada no processo seletivo, mas
perceberam que eu era menor de idade e, na época, não admitiam
menores. Mas enfim, foram feitas algumas reuniões e decisões, e
fui admitida para trabalhar com crianças, no ano de 1961. E até
hoje, graças a Deus, me encontro aqui à frente da Instituição a
qual abracei com muita alegria.
Foi amor à primeira vista, não só o trabalho com crianças, mas
tudo o que encontrei por aqui. Eu praticava muito esporte e meus
pais sempre me instruíram acerca da importância da vida saudável
e encontrei isso dentro da ACM / YMCA.
Antes de começar na Instituição, trabalhava numa empresa
de seguros, cujo ambiente profissional era fechado, exatamente o
contrário daquilo que gostava e planejava para minha vida. Quando descobri a ACM / YMCA, desabafei: ‘essa é a minha casa, esse
é o meu lugar’. Por isso eu digo que foi amor à primeira vista.
COMO A SENHORA VÊ A INSTITUIÇÃO NESSES 110
ANOS?
Não vejo a ACM / YMCA só nos 110 anos, em São Paulo.
A história da Instituição me encanta desde o seu surgimento, em
1844, com a visão do nosso fundador George Williams, de criar
um diferencial à sociedade, com foco para nossa razão de ser: o
público juvenil.
São 168 anos de uma história que me encanta e emociona, e
que continua a ser verdadeira, por tudo e por todos que ela trabalhou, pelos milhões e milhões de pessoas que foram realmente
apoiados e que receberam os benefícios da ACM / YMCA; por
58 InformACM
aquilo que a Entidade proporcionou à sociedade nas áreas da Saúde, Social, Cultural, Educacional e com todos os valores que ela
sempre colocou como ponto forte, como referência.
A ACM / YMCA é uma Instituição que merece o nosso respeito.
Que o seu sucesso se transmita exatamente pelo número de anos
que ela tem; que ela cresça cada vez mais e desenvolva outras tantas comunidades que solicitam, querem e percebem o movimento
acemista como algo extremamente necessário para a transformação do ser humano.
QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS CONQUISTAS DA ACM / YMCA
SÃO PAULO?
São tantas! Mas eu gosto de transformar em conquistas da
ACM / YMCA, os fatos nossos do dia a dia. Por exemplo, quando
você realmente percebe que transforma vidas e traz pessoas em
situações de vulnerabilidade social ou de risco, modificando esse
ser humano num cidadão de bem, tornando-o útil à Pátria e à
sociedade. Essas são as nossas maiores conquistas. Isso é fundamental!
E eu não posso deixar de destacar que a ACM / YMCA São
Paulo é um celeiro de líderes. Líderes que nós formamos e entregamos à sociedade e líderes que a sociedade nos traz. Hoje, você
vai a muitos lugares e percebe que pessoas em postos-chave, num
dado ambiente profissional, já foram crianças e jovens criados pela
ACM / YMCA. E eles sentem orgulho de dizer que só estão onde
estão, porque a Instituição fez parte de sua formação. E por outro
lado, a gente encontra líderes importantes na sociedade que reconhecem o trabalho da Entidade, se unem a nós, vêm e nos apoiam.
Por isso eu digo que a Instituição é um celeiro de líderes!
Outro fator importante, também, é o trabalho harmonioso entre
voluntários e profissionais, que tem merecido reconhecimento por
meio dos inúmeros prêmios recebidos pela ACM / YMCA.
COMO A SENHORA SE SENTE AO
REPRESENTAR A ASCENDÊNCIA
DA MULHER NA ACM / YMCA?
A ACM / YMCA São Paulo é um local de alternativas para tornar a vida das pessoas melhor, por intermédio dos seus programas
e atividades.
Eu me sinto extremamente feliz. O
meu trabalho tem sido uma bênção
na minha vida. Para mim, é um marco
importante estar nessa reconhecida e
privilegiada posição, como Secretária
Geral, mas eu sempre destaco que,
embora seja um privilégio, o cargo não
é exercido de forma isolada. Graças a
Deus, eu tenho uma equipe de profissionais que, apoiada por um extraordinário time de voluntários, tem permitido tornar a ACM / YMCA São Paulo
uma referência ao movimento acemista
mundial.
QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS DESAFIOS PARA QUE A
INSTITUIÇÃO ATINJA MAIS 110 ANOS?
Estar no cargo é mostrar a história
da mulher em ascensão, mas destaco
sempre que, hoje, a gente tem que
analisar além da questão do gênero.
Ou seja, ver a questão da competência, porque isso é algo que está ligado
a todos e não é restrito às mulheres. Eu
me sinto feliz!
O QUE HÁ DE MAIS MARCANTE
NOS 12 ANOS DA SUA GESTÃO?
A evolução do trabalho cooperativo
entre profissionais e voluntários, no que
diz respeito ao comprometimento desses dois harmoniosos grupos para com
a ACM / YMCA São Paulo. Isto é marcante. Além disso, há o trabalho com
a juventude em que procuramos ter no
jovem, a nossa principal bandeira.
PARA A ACM / YMCA?
QUAL A IMPORTÂNCIA DO JOVEM
A importância do jovem é sinônimo da importância da ACM / YMCA.
O jovem é importante para o mundo, para a sociedade; é uma pedra
preciosa bruta que precisa ser lapidada, concedendo-lhe oportunidades
para que o seu brilho realmente reluza e ilumine a tudo que o cerca; é o
futuro e assegura a esperança. Por isso centralizamos o nosso trabalho na
juventude. Quando a gente pensa em ACM / YMCA, temos que lembrar
de que o jovem é peça fundamental para a Instituição.
A ACM / YMCA São Paulo oferece opções e valores aos jovens
que, às vezes, eles já haviam perdido ao longo de sua jornada,
influenciados pelas tentações do mundo.
COMO APRESENTAR A ACM / YMCA PARA UMA PESSOA
QUE DESCONHEÇA A INSTITUIÇÃO?
Reforçando nossa missão e visão que, inclusive, estão sendo
reformuladas para que sejamos reconhecidos como referência na
transformação de vidas, num ambiente familiar e acolhedor, porque, para nós, o ser humano é a nossa principal preocupação. Ou
seja, trabalhamos para transformar pessoas, concedendo-as um
ambiente para que possam crescer e se desenvolver plenamente.
A ACM / YMCA tem que permanecer inquieta, como nos dias
de hoje, buscando, por meio de inovação, modernidade, desenvolvimento, estar alinhada sempre com a sociedade e suas necessidades, não abrindo mão dos seus valores. Nós temos que continuar
antenados, mas fiéis a princípios, valores e à nossa essência.
PROJETOS?
A ACM / YMCA São Paulo tem um grande sonho de se expandir e de criar novas unidades. Para que isso se torne realidade, nós
tomamos como política e medida, o fortalecimento e a restauração
de todas as nossas unidades, para nos dar estabilidade e sustentação a grandes voos.
QUAL O IMPACTO DOS VALORES CRISTÃOS À
ACM / YMCA SÃO PAULO?
Os valores cristãos são basilares e universais. A ACM / YMCA
foi fundada e mantém seu sucesso porque está alicerçada nesses
princípios. Por isso dizemos: ‘estender o Reino de Deus’ aos jovens.
Isso tem que ser o pilar da Instituição, a pedra basilar e permear
todas as atividades, relações e compromissos.
MENSAGEM DE PARABÉNS À INSTITUIÇÃO PELOS 110
ANOS:
Quero congratular esse momento com todos os que escreveram e escrevem a história da ACM / YMCA São Paulo nesses 110
anos e deixar meus votos de que a Instituição nunca se afaste dos
seus valores e princípios, que siga trabalhando com muito respeito,
principalmente ao ser humano, e que mantenha, também, como
grande ferramenta de trabalho, sua cumplicidade entre voluntários
e profissionais.
A Sra. Marísia Donatelli é a 11ª profissional a assumir a Secretaria Geral da ACM / YMCA São Paulo. Antes dela, a Instituição contou com a presença e trabalho de demais seres humanos dedicados à causa acemista e
empenhados no auxílio ao próximo. Dentre eles:
Álvaro de Almeida (honorário)
1902 a 1905
John Warner
1905 a 1907
Harry O. Hill
1907 a 1912
H. Buswell
1912 a 1917
Irving Henry Gallyon
1917 a 1925
Vernon P. Bowe
1925 a 1937
Ernesto Oppliger
1938 a 1943
Vernon P. Bowe
1943 a 1945
João N. Lotufo
1945 a 1973
Julian Haranczyk
1973 a 1986
Elias Gonçalves Montijo
1986 a 1999
Marísia Donatelli
2000 (atual)
InformACM 59
muito e sente como faz bem ajudar
o nosso próximo! Foi por meio dessa
aprendizagem e do trabalho realizado
no Desenvolvimento Social, com as
nossas reuniões do Centro de Educação Infantil Ítalo Brasil Portieri, que eu
vi a oportunidade de criar, também,
com algumas amigas, a Creche Vovó
Irma que, há 25 anos, atende a crianças de 15 dias até seis anos e 11 meses de idade.
O QUE A INSTITUIÇÃO REPRESENTA
À SENHORA?
A ACM / YMCA não só para mim,
como para a maioria das pessoas, é
uma família. Quando você chega aqui,
sente que todas as pessoas têm o mesmo objetivo e estão comprometidas
em servir ao próximo, compartilhando
um pouco de si, tanto em conhecimento, quanto em relacionamento.
A sensação que se tem é a de se
estar em casa, num lar, de ser acolhida.
Parece que todo mundo fala a mesma
linguagem. Quando a gente viaja para
fora do Brasil, e visita outra sede da
ACM / YMCA, como a de Nova York,
a impressão é a de que estamos entrando na ACM / YMCA São Paulo.
Daí é que vemos a força do movimento
acemista.
O QUE SIGNIFICA SER UM
VOLUNTÁRIO?
ENTREVISTA COM A PRESIDENTE
MARIA JOSÉ
VOLPE AROUCA
Meu primeiro contato com a ACM / YMCA ocorreu em
1987, quando o meu saudoso marido, Cássio Arouca, era
o Presidente da unidade Itaquera. Conduzi, por cinco anos,
um trabalho social por lá, com outras esposas de Diretores e,
quando terminou o mandato do Cássio, me propuseram vir à
unidade Centro para realizar um trabalho voluntário junto ao
setor de Desenvolvimento Social. Aceitei e assumi o cargo de
Presidente do Conselho de Desenvolvimento Social da ACM / YMCA
São Paulo, estando à frente dos projetos e atividades sociais,
durante 15 anos. Esses foram os meus primeiros passos na
Instituição, sempre atuando como voluntária.
A ACM / YMCA é uma escola onde a gente aprende
60 InformACM
É algo muito sério! O voluntário
não é aquele que faz um trabalho na
hora em que ele pode; é aquele que reserva em sua agenda um horário para
a causa. Se eu sou voluntária num determinado lugar, não posso pensar que
o meu trabalho deva ser feito somente
quando eu puder realizá-lo. Muito pelo
contrário. Eu tenho de determinar um
tempo da minha agenda ao voluntariado. É um trabalho difícil, mas muito
gratificante!
Cada vez que você vê um jovem,
como vários que vi na ACM / YMCA, em nossos cursos
profissionalizantes, contar sua história, narrando tudo o que
aprendeu e vivenciou dentro da Instituição, é impressionante. Você percebe o progresso dos jovens. Não há o que pague isso. Por essa razão, ser voluntário é muito gratificante,
e nosso trabalho vem surtindo efeito.
Há muitas histórias emocionantes, como no Centro de
Desenvolvimento Comunitário Enturmando Vila Ré, onde
você vê as crianças realizadas, no circo-escola. Quando
nós fomos com três crianças desse CDC, para os Estados
Unidos, elas deram um show a centenas de pessoas de mais
de 100 movimentos acemistas que, reunidos, aplaudiram-
nas. Isso é muito bom para a autoestima delas.
Ser voluntário é algo que tem que acontecer. Nós temos
que estender a mão ao próximo, e não apenas esperar que
o governo faça. E a ACM / YMCA faz; põe a mão na massa
e não deixa o problema de lado, porque se preocupa, de
fato, com o ser humano.
COMO A SENHORA VÊ O TRABALHO DOS VOLUNTÁRIOS
E PROFISSIONAIS DA INSTITUIÇÃO?
Uma perfeição absoluta, porque se não tivéssemos os
profissionais, só com a boa vontade do voluntariado, não
conseguiríamos executar nenhum trabalho. Como aqui na
ACM / YMCA há a orientação dos executivos, é mais difícil
errarmos. Muitas vezes, os voluntários, por seu entusiasmo
de fazer acontecer algum projeto, não enxergam o que os
profissionais veem. Então, precisamos de toda a experiência
e prática que os executivos da ACM / YMCA possuem. E o
nosso quadro de profissionais é maravilhoso.
COMO A SENHORA SE SENTE AO REPRESENTAR A ASCENDÊNCIA DA MULHER NA ACM / YMCA SÃO PAULO?
Primeiramente, digo que me sinto orgulhosa por representar a
ACM / YMCA São Paulo, uma entidade reconhecida internacionalmente, que tem um trabalho de 110 anos. Por aqui, já passaram presidentes importantes e, estar no lugar deles, para mim, é
muito significativo, o que me leva a ter muita responsabilidade.
Com relação a ser a primeira mulher a assumir a Presidência, comento que todo o trabalho feminino parece que é mais
olhado, tendo mais pessoas atentas para ver se não vai haver
nenhum erro. Durante a minha gestão, com a Marísia, como
Secretária Geral, em todos os lugares em que a gente vai, as
pessoas dizem: ‘Nossa! As mulheres em São Paulo estão com
tudo!’ [risos]. Nós despertamos a curiosidade e vemos os Diretores muito entusiasmados, colaborando bastante conosco.
Para a ACM / YMCA São Paulo isso tudo representa um
crescimento, uma inovação, sobretudo por mostrar que o trabalho feminino é reconhecido. Nosso exemplo vem para entusiasmar outras mulheres a se engajarem.
O QUE HÁ DE MAIS MARCANTE EM SUA GESTÃO?
A ênfase em melhoria estrutural de todas as unidades da
ACM / YMCA São Paulo e o investimento em sua modernização. Estamos construindo, praticamente, uma unidade nova
em Ribeirão Preto e temos o projeto de construir a segunda
parte da unidade São José dos Campos. Ou seja, estamos
reorganizando as unidades. Osasco, Guarulhos e Alphaville,
também são exemplos.
ACM / YMCA para seu desenvolvimento.
Veja o Rômulo Augusto, por exemplo. Ele frequentou
um dos nossos Centros de Desenvolvimento Comunitário,
se formou e, agora, está em Genebra, trabalhando como
executivo na Aliança Mundial das ACMs. Quando vamos
para fora do Brasil, vemos o quão conhecido é o Rômulo:
um menino que saiu da periferia, de origem humilde e que,
hoje em dia, pelo seu esforço e trabalho, e por tudo o que
aprendeu dentro da ACM / YMCA, conseguiu conquistar um
posto altíssimo no movimento acemista. E a gente vê que
outros jovens estão seguindo o mesmo caminho.
Outra questão interessante é que, ao conversarmos com
grandes empresários, a maioria diz que conhece a Instituição,
ou já praticou algum tipo de esporte aqui. Muita gente já passou por nossas piscinas e /ou ginásios. Acho que, antigamente,
só existia a ACM / YMCA, porque todo mundo que a gente
conversa diz que frequentou as nossas instalações. Por aí você
percebe que muitos têm uma ligação forte conosco.
COMO APRESENTAR A ACM / YMCA PARA UMA PESSOA
QUE DESCONHEÇA A INSTITUIÇÃO?
Dizendo que a ACM / YMCA é uma organização internacional e que nós não somos apenas uma academia. Somos
muito mais que isso, porque além de você poder se exercitar
e praticar esportes, contribui para com a vida dos mais necessitados. Quando você vem para a Instituição, não vem
para uma academia, mas, sim, para algo muito maior.
QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS DESAFIOS E PROJETOS
DA ACM / YMCA SÃO PAULO?
Expansão das unidades e fortalecimento dos líderes. A
ACM / YMCA é um grande tesouro que está meio escondido.
Ela precisa aparecer mais para a sociedade. A comunidade
precisa sentir mais a influência da Instituição, para que possamos alcançar os nossos objetivos de crescimento. Espero que
em 2020 a gente tenha, pelo menos, mais 10 unidades, porque nós temos um potencial muito grande.
MENSAGEM DE PARABÉNS À INSTITUIÇÃO PELOS
110 ANOS:
Eu espero e desejo que, daqui para frente, a ACM / YMCA
continue sendo liderada por pessoas de valores, e que esses
jovens líderes aqui formados, possam levar adiante esse caminho
e continuar fundando mais unidades, fazendo o bem paro o
próximo e continuando esse trabalho que fazemos com tanta
perfeição, carinho e amor.
Apesar de estarmos em anos de contenção de gastos, procuramos fazer o máximo para conseguir manter todas as unidades em
ordem, porque os Associados merecem ter uma ACM / YMCA de
qualidade e que possa competir com qualquer outra do ramo.
Nós já temos o algo a mais, que é a amizade, a fraternidade e
o espírito da família. Então, o que a gente precisa fazer, agora, é
investir em nossa infraestrutura.
A Sra. Maria José Volpe Arouca é a 27ª voluntária a assumir a
Presidência da ACM / YMCA São Paulo. Antes dela, a Instituição
contou com a presença e trabalho de demais pessoas de boa
vontade dedicadas à causa acemista e empenhadas no auxílio
ao próximo.
O QUE HÁ DE MELHOR NA ACM / YMCA SÃO PAULO?
Vide página 57, a relação de todos os voluntários que já atuaram como Presidentes.
O jovem! Esse público tem uma oportunidade expressiva de
crescer. Se ele tiver boa vontade e interesse, terá um impulso da
InformACM 61
DIRETORIA DA ACM / YMCA SÃO PAULO (2012)
Fotos: da esquerda para a direita
Presidente
Maria José Volpe Arouca
1º Vice- Presidente
José Antônio F. Antiório
2ºVice- Presidente
Walter Luiz Lapietra
1º Secretário
Lourival Bogolenta
2º Secretário
Jethro Pires
1º Tesoureiro
Lísias Guimarães Alcântara
2º Tesoureiro
Vanderley Nunes Bastos
Diretores
Aarão Ruben de Oliveira
Airton Castro Guardia
Andréia Cortez
Arcilon Alves da Rocha Júnior
Avanir Duran Galhardo
Cecília Maria Tosta Eid
Clóvis Arantes Salviano
Clóvis Arantes Salviano Júnior
Clóvis Tharcísio Prada
Duarte Vaz P. de Castro Júnior
Edemar de Souza Amorim
Elisa Guerra Malta Campos
Francisco Antônio Fraga
Leonardo B. Tamagusuku
Luciano Humberto Lampi
Marcel Batsleer
Marco Antônio de Bello
Marcos Antônio Garcia (Rev.)
Marcos Paulo de Almeida Salles
Marília Silva Alves de Castro
Maurício Cristioglu
Ozires Silva
Philipp Martin Ulrich Tribukait
Ricardo Lenz Cesar
Ronaldo Queiroga de Oliveira
Secretária Geral
Marísia Donatelli
62 InformACM
SECRETÁRIOS DA ACM / YMCA SÃO PAULO (2012)
Fotos: da esquerda para a direita:
Secretária Geral
Marisía Donatelli
Secretários Executivos
Adriano de Britos
André Passantino
Cristina Francesca Neglia
Edney Roberto Delgado
Esmeraldino José G. Pereira
Eudes de Araújo
Fábio da Silva Sampaio
Flavio Roberto A. G. Rosa
Gilberto Mariani
Izabel Aparecida Vito Lopes
João Paulo Barbosa
José Pales de Vasconcelos
Marco Antonio Olivatto
Marcos Janowsky
Renato Montijo
Rubén Milciades Bórdon
Silvio Luiz Brandão Britts
InformACM 63
PATROCINADORES DO 110º ANIVERSÁRIO
64 InformACM
DA ACM / YMCA SÃO PAULO
InformACM 65
TURMA DO
GEORGE
GEORGE
Os personagens foram criados para um contato direto e
expressivo com o público infanto-juvenil. Sempre com estorinhas divertidas e de cunho pedagógico, a Turma do George
anima, instrui e une toda a garotada da ACM / YMCA.
Retratar a diversidade das raças, culturas e classes sociais é o foco! As estórias da revista infantil trazem sempre
um aprendizado ou curiosidade sobre a Instituição, ou algum fato do cotidiano das crianças.
Em três anos, a turminha já participou de várias aventuras e divertiu crianças e jovens acemistas, nas sete edições
publicadas.
Curiosidade
O George tem esse nome em homenagem ao fundador
da ACM / YMCA, George Williams, e as iniciais do nome de
cada componente da turma formam a sigla internacional de
nossa Instituição: YMCA.
PINGO
Y OKO
66 InformACM
M ELISSA
C AIO
A LEX
REALMENTE, 2012 É
UM ANO MUITO ESPECIAL
À ACM / YMCA SÃO PAULO!
C
omo você já sabe, este ano estamos comemorando
110 anos de existência, repletos de realizações, conquistas e vitórias. E uma delas é o marco de uma
década de revista InformACM. Isso mesmo:
sua revista completa, em outubro, dez anos de vida,
levando a você, caro leitor acemista, informação de qualidade,
com muita credibilidade!
Nessa trajetória de vida, a InformACM estampou em suas
39 edições – e continuará a abordar –, diversas reportagens
úteis à sua vida e ao seu dia-a-dia, como àquelas relacionadas
com a saúde, beleza, bem-estar, atividades físicas, alimentação
adequada, dicas de esportes, viagens e de especialistas.
Trouxemos, em quase duas mil páginas, muito mais que
informação, uma vez que mostramos, também, a nossa preocupação com o desenvolvimento do ser humano, por meio de
matérias acerca dos programas sociais da ACM / YMCA.
Assim como a InformACM marcou o centenário da ACM / YMCA
São Paulo, em 2002, repetimos o feito com esta edição especial alusiva ao centésimo décimo aniversário da Instituição.
A você, o nosso muito obrigado pela companhia nesses
dez anos. Continue com a gente!
InformACM 67
WWW.ACMSAOPAULO.ORG

Similar documents

Basquete - ACM-RS

Basquete - ACM-RS de futebol resultaria em um dos mais populares esportes da atualidade? O basquete surgiu na ACM para envolver os jovens em uma atividade que conciliasse o aspecto físico com o espírito de solidarie...

More information